5 às 5ªs – Alguns dos nossos filmes políticos
por Ragner
em 30/10/14

5 (1)

 

Hoje optei por listar 5 de nossas resenhas sobre filmes que possuem conotação política (sim, falamos muito sobre). Não importa muito, no momento, qual nosso posicionamento político, mas sim que muitos dos filmes que já resenhamos aqui, versam sobre um assunto que teve uma efervescência absurda no ano passado e que nesse ano de eleição, opiniões a flor da pele tomou conta do cidadão brasileiro. Posso dizer que quase 100% dos eleitores assumiram sua cidadania e foram até as urnas com um sentimento de “quero fazer valer minha posição”. O grande problema é que nossa democracia vive ainda em regime de “minha opinião é melhor do que a tua, então você não sabe escolher, eu sim”. Essa lista não possui um foco específico, mas todos os filmes ou documentários aqui falam sobre política de uma maneira geral, discutindo ditadura. manifestações, causas sociais/culturais e poder. Excelentes opções estão aqui. Aproveitem.

 

20_centavos

 

1 – 20 Centavos: “O documentário ’20 centavos’ de Tiago Tambelli fala exatamente do que você pensou: das manifestações de Junho de 2013 que nasceram a partir do Movimento Passe Livre e a importância de barrar o aumento da tarifa em várias cidades do Brasil. Aquelas manifestações resultaram em algo que, sinceramente, acho que ainda não conseguimos ver totalmente. Depois do fatídico dia em que a polícia encurralou e bombardeou a Praça Rooselvelt em São Paulo com gás lacrimogêneo, muito aconteceu, muito se debateu e as pessoas ainda estão nas ruas.  Tudo certo e, de resolvido mesmo, só sabemos que a tarifa não aumentou. Por enquanto.”

 

1964 - 50 Anos Depois

 

2 – 1964, 50 anos depois: “Esta série de documentários é fundamental para entender a história brasileira. São muitos e alguns são longos (sinceramente, ainda não vi todos), mas para quem realmente se interessa pelo assunto são um prato cheio. Para quem precisa de material específico, para conhecer melhor um tema ou talvez usar em um contexto educacional, são também muito ricos. Ótimo trabalho de produção da Univesp.”

 

enubt

 

3 – Eles não usam black tie: “Eles não usam black tie, por mais que tenha um caráter político não se trata de uma obra panfletária, que busca propagar ideais, a greve e os direitos do cidadão são um pano de fundo para retratar as relações humanas. Vale como curiosidade saber que foi a partir da peça, não do filme, na década de 50, que a periferia começou a ser retratada e ganhar voz, no quesito luta por direitos. Perceba a diferença histórica da época da sociedade brasileira retratada no filme e na peça de teatro; no filme somos levados ao período do fim da ditadura, uma época de transição e vários movimentos sociais, como as greves retratadas no mesmo, já no teatro estamos num período pré ditadura.”

 

House of Cards

 

4 – House Of Cards: “A série gira em torno da política americana, contando a estória de um deputado que perdeu uma disputa interna em seu partido e deixou de ser nomeado o Secretário de Estado dos Estados Unidos. Acompanhamos sua busca por vingança e seus dramas pessoais, sempre temperados pela extrema ganância e habilidade política do protagonista…Trata-se de uma série sobre política, que exibe claramente o subsolo das negociações que acontecem em um governo federal enorme e poderoso como o dos Estados Unidos. Trocas de favores, ameaças, jogos de poder, lobby e tráfico de influências, combinados a drogas, sexo e violência, temperados pelos ânimos das épocas de eleições… mostram como é mantido em pé o castelo de cartas do poder, que dá nome à série.”

 

2

 

5 – Planeta dos macacos – O confronto: “Com a história se desenrolando, podemos até desconfiar de que não existe a possibilidade de uma sociedade perfeita, mas também fica aquela impressão de que toda sociedade só existe com antagonismos em certas ocasiões e mesmo com elevados padrões de respeito, é preciso uma só questão de discordância ou alienação de poder, que tudo pode desmoronar…O primeiro contato já causa estranheza e após os dois grupos se posicionarem e determinarem que desejam a paz, alguns indivíduos não se permitem aceitar o que pode significar uma convivência tranquila e defendem que a guerra ou a supremacia tem que existir. E é ai que o caos se inicia. Independente de quem começa e como começa.”

Postado em: 5 às 5ªs

Nenhum comentário em “5 às 5ªs – Alguns dos nossos filmes políticos”


 

Comentar