5 às 5as – Calhamaços da minha estante
por Patricia
em 08/05/14

5 (1)

Todo ano, me dou alguns singelos desafios de leitura – como já comentei por aqui algumas vezes. É apenas uma maneira de tornar minhas leituras mais divertidas e afagar meu TOC. Entre esses desafios, eu também sempre coloco um calhamaço como “meta não oficial”. Isso quer dizer que me dou 1 ano para ler um livro gigante em doses homeopáticas. Se terminar nesse ano, ele entra na meta oficial. Se não, já era. Eu sei que é estranho dizer que me divirto com essas coisas, mas eu me divirto com essas coisas. Então, hoje vou falar de 5 calhamaços (para usar a idéia do Ragner) que estão sentados na minha estante esperando o ano deles.

Organizados em ordem de ‘grandeza’, não necessariamente de leitura.

che guevara

1 – Che Guevara – Jon Lee Anderson: do alto de suas 920 páginas, esse é um livro que está na minha estante há, tranquilamente, uns 10 anos. Comprei na época da faculdade quando estudávamos sistemas políticos, mas não o li ainda. O que me chamou a atenção nesse livro é que foi escrito por um americano e como biógrafo e biografado representam dois países totalmente contrários politicamente, quis saber se o autor conseguiu ser imparcial, como ele cobriu a revolução cubana  e o que raios ele pode ter descoberto para precisar de quase 1000 páginas para contar. O mistério segue. Espero que por pouco tempo.

178777_688

2 – Os diários de Victor Klemperer: com 895 páginas, temos aqui um relato de um sobrevivente da 2a Guerra Mundial. Esse é um assunto que consome minha estante há muito tempo. Possivelmente desde a época do colégio quando Anne Frank apareceu com seu próprio diário assustador. Victor Klemperer, como pode-se imaginar, foi um judeu que sobreviveu à guerra e sentou para detalhar tudo (imagino que seja detalhado mesmo!) em seu diário. Quando finalmente decidir ler esse, já imagino que terei que renovar meu estoque de lenços.

A-Dança-dos-Dragões

3 – A dança dos dragões – George R. R. Martin: o livro que estou lendo esse ano é o 4o da série, então imagino que A dança dos dragões seja o próximo. Nos últimos anos, todos os demais calhamaços anuais deram licença para Martin e sua matança sem fim. Com 864 páginas (maior que o quarto volume, mas menor que o terceiro por apenas 20 páginas), fica em terceiro lugar na lista. Mas em primeiro em matéria de curiosidade. Fico imaginando o que mais dá para acontecer com certos personagens…aguardando o 6o volume ansiosamente.

2666_Bolaño

4 – 2666 – Roberto Bolaño: esse é um chileno que arrasou na minha lista de leituras do ano passado com seu incrível Estrela Distante. Sempre tive uma quedinha por literatura latino-americana e Bolaño apenas comprovou o óbvio – que os talentos locais são simplesmente fantásticos. 2666 e suas 852 páginas aguardem fielmente a minha boa vontade. Gostei tanto do livro anterior do autor que comprei esse sem saber quase nada sobre. Continuo sem saber porque evito ler a quarta capa e afins. De todos os listados aqui, é o mais novo da estante.

livro-tom-jones-henry-fielding-14097-MLB235720876_3375-F

5 – Tom Jones – Henry Fielding: esse é um clássico que faz parte de uma coleção que estou já há algum tempo tentando terminar (haja passeio por sebos). Nesse momento, faltam apenas 5-6 livros e enfim termino. De todos da coleção esse é, com certeza, o mais parrudo – com 846 páginas. Mais um livro sobre o qual sei muito pouco além do fato de que ele senta ali a me encarar. Aparentemente, a história tem um teor cômico que facilitaria a engolir isso tudo de páginas. Quando descobrir, volto para confirmar essa informação.

Postado em: 5 às 5ªs

Nenhum comentário em “5 às 5as – Calhamaços da minha estante”


 

Comentar