5 às 5as – Clássicos que valem seu tempo
por Patricia
em 17/04/14

5 (1)

A lista dessa 5a feira vai falar de um assunto que acompanha certa polêmica: literatura clássica. Primeiro que a definição de livro clássico me parece um tanto aleatória para algumas obras, segundo que parece existir uma certa obrigatoriedade de alguns fãs de literatura que todos leiam os clássicos. É impossível ler todos os livros que temos hoje, que dirá ler os contemporâneos e os antigos juntos. De qualquer forma, para quem quer começar conhecendo mais sobre boas obras do passado que ressoaram em suas respectivas épocas, acho que a lista vai ser útil. 🙂

1 – Norte e Sul – Elizabeth Gaskell: Gaskell estava na minha lista de autores para conhecer esse ano. Tenho duas obras da autora mas não me reservava tempo para lê-las. Erro corrigido e encanto estabelecido. Essa é uma autora totalmente incrível, com uma percepção de mundo bem diferente do que deveríamos esperar de mulheres na sua época (1810 – 1865). Ela não só escreveu uma obra de respeito, como também resolveu dar opinião sobre um assunto que mulheres não abriam a boca: a luta de classes. Livro genial, vale a leitura.

2 – Jane Eyre – Charlotte Bronte: As irmãs Bronte são bem conhecidas dos amantes da literatura, mas para mim ainda eram estranhas. Tal qual Gaskell, eu ainda não havia lido nada de Charlotte Bronte apesar de Jane Eyre estar por aqui já há algum tempo. Mais um terrível erro corrigido, mais uma obra fascinante descoberta. Contemporânea de Gaskell (1816-1855), Charlotte criou uma heroína que não senta fofinha em seu vestido rosa esperando o príncipe encantado. Ela aproveita as oportunidades de sua triste vida para tornar-se o que quer ser. Uma linda.

3 – O Leopardo – Lampedusa: Esse é um livro que tem como foco principal a aristocracia italiana e seu papel na unificação ou  bagunça completa no país. O tema toma ainda outra dimensão quando percebemos que não se trata da Itália de 1500, mas sim da Itália de meados da década de 40 – quase ontem. O livro apresenta uma aristocracia presa nas mãos da burguesia e o início de sua derrocada. É leitura boa para compreender até mesmo o que vemos hoje da Itália. Bellíssimo!

4 – O retrato de Dorian Gray – Oscar Wilde: Um de meus livros preferidos na vida. Tem um tom surreal, mas trata de uma vida cheia de privilégios que se transforma em algo completamente diferente. Tem um componente divertido até que nos leva a notar as fraquezas humanas como algo que pode ser muito mais sombrio e perverso, sem contar que a vaidade também cobra um preço caro. Um livro que dá para ler sem desgrudar das páginas.

5 – Casa de bonecas – Henrik Ibsen: Essa é uma peça, mas não se assustem. Sei que não é um gênero fácil, muito menos amado. Comecei a ler esse livro esperando dormir no meio. Mas a surpresa foi muito agradável. Ibsen utiliza-se de personagens típicas de sua época (1828 – 1906) para criticar a sociedade que minimiza o posto de mulher apenas a esposa e a coloca em total submissão ao marido. Nora, a personagem principal, decide mudar suas circunstâncias e jogar a…sujeira no ventilador. Uma leitura cheia de significados.

Menção honrosa para o incrível Dickens e seu maravilhoso Grandes Esperanças.

Postado em: 5 às 5ªs

Nenhum comentário em “5 às 5as – Clássicos que valem seu tempo”


 

Comentar