5 às 5ªs – Destaques da Feira Plana
por Gabriel
em 21/01/16


Feira Plana

A Feira Plana é um evento anual que acontece desde 2013 no MIS, o famoso Museu da Imagem e do Som de São Paulo. O evento reúne diversas publicações independentes, com o bem-vindo tempero de artistas, food trucks e barracas de comida e bebida artesanais. O evento este ano aconteceu em 15, 16 e 17 de janeiro e levou uma fila considerável (apesar de possível de encarar) ao MIS – o espaço tinha capacidade para 800 pessoas e estava constantemente cheio.

Quem aguentou alguns minutinhos na fila com certeza não se arrependeu. Escolhi os 5 destaques da Feira com base em critérios diversos – alguns deles foram para casa comigo, numa conta maior do que eu esperava, e outros eu tive que deixar por lá para não precisar de ajuda do banco. Confiram abaixo e se planejem para 2017!

1 – A ética do tesão na pós-modernidadeA ética do tesão na pós-modernidade

Descontado o título (que consegue usar a palavra “tesão” ao lado de “ética” e “pós-modernidade”), este livreto continha diversas ilustrações e reflexões muito interessantes sobre a atração sexual – principalmente a feminina. E isso reflete na verdade uma característica bem interessante da feira: talvez pelo caráter independente das publicações, havia muita coisa promissora sobre sexualidade feminina. E não falo aqui de 50 Tons de Cinza (nada contra, tenho até amigos que leram), mas sim de publicações voltadas para mulheres com títulos e capas que se referem ao auto-conhecimento do corpo da mulher e à descoberta de uma sexualidade livre. Um bem vindo ar de liberação sexual em um país ainda tão retrógrado nesse ponto.

2 – Rebel Bookseller

Rebel Bookseller Beyond the Music

Acabei não levando esse, mas foi puramente por incapacidade financeira. “Rebel Bookseller” fala sobre negócios independentes e sua relação com liberdade de expressão e construção de comunidades. Um livro que promete bastante e que adquiria um significado interessante ao ser exibido ali, em meio a tantos artistas, publicações e negócios independentes.

3 – Beyond the Music

Este é o livro de capa azul clara ao lado do Rebel Bookseller. Também importado, também sobre independência e cultura alternativa, mas dessa vez focado em uma outra linha de comportamento humano: o movimento punk. O título completo do livro é “Beyond the Music: How Punks are Saving the World with DIY Ethics, Skills & Values”, o que numa tradução adaptada é algo como os punks salvando o mundo com ética, habilidades e valores “feitos por você mesmo”, ou independentes / de livre iniciativa. Só aí eu já tinha sido ganho. Uma folheada e já percebi que o livro tinha ótimas entrevistas e referências. Este também é promissor e foi pra casa comigo (então devo voltar com as impressões mais pra frente).

4 – O Livro das Primeiras e Últimas Frases de Livros

O Livro das Primeiras e Últimas Frases de Livros

Esse entra por ser muito curioso. O pequeno livro é exatamente o que diz ser: uma coletânea de primeiras e últimas frases de livros (o volume 1 da coletânea, para ser mais exato). Uma ideia peculiar e diferente, executada com qualidade em um livreto interessante. Uma folheada trazia frases que aguçavam a curiosidade do leitor ao tentar identificar o livro. Bem pensado.

5 – Ponto Quarenta

Ponto Quarenta

Esse livro não é exclusividade da Feira Plana, mas merece a menção pela raridade. Ponto Quarenta: A Polícia para Leigos é um compilado dos escritos de um blog que o autor mantinha quando fazia parte da Polícia Civil de São Paulo. Franchini conhece bem o meio da polícia e descreve casos que só quem realmente vive o dia-a-dia conseguiria contar. A obra foi feita por conta própria pelo autor em uma primeira tiragem com 100 exemplares há anos e depois teve outras pequenas tiragens, todas esgotadas rapidamente. Indispensável para quem quer conhecer melhor as polícias brasileiras e tirar suas próprias conclusões.

Postado em: 5 às 5ªs

Nenhum comentário em “5 às 5ªs – Destaques da Feira Plana”


 

Comentar