5 às 5as – Filmes antigos (Década de 40)
por Patricia
em 28/03/13

3367-read-a-book-500-337_large

Começando uma série de listas aqui no Poderoso. Faremos listas de “filmes antigos” uma década de cada vez – começando com a década de 40 para apresentar filmes que hoje podem estar esquecidos pelo público mais jovem. Como fã de filmes antigos, não posso dizer que essa é a lista definitiva, mas para quem ainda não conhece esses filmes e tem interesse em se aventurar, aqui vão algumas recomendações que considero dignas:

1 – O Grande Ditador – Charlie Chaplin (1940): já perdi as contas de quantas vezes eu mencionei esse filme aqui no Poderoso. A verdade é que cada vez que uma pessoa que conheço me diz que se interessou pelo filme e o assistiu do começo ao fim, eu fico orgulhosa da humanidade (algo que é cada vez mais raro num país de Felicianos). Um filme forte e impactante que merece todos os minutos do seu tempo.

2 – Cidadão Kane – Orson Welles (1941): um roteiro original que retrata os altos e baixos da vida de Charles Foster Kane – magnata da imprensa norte-americana (inspirado em magnatas reais). Presente em diversas listas dos melhores filmes do mundo, Welles nos apresenta um homem ambicioso e disposto a tudo para alcançar seu sonho de riquezas e conquistar o famigerado “american dream”. Ele consegue, mas vê sua vida ser envolvida por tristeza, traição e morre sozinho.

3 – Casablanca – Michael Curtiz (1942): acredito que mesmo que não tenha visto, muita gente já ouviu falar de Casablanca pelo tom de romance que gira em torno desse filme. Rick Blaine é um expatriado norte americano e dono de um café na cidade de Casablanca, no Marrocos. É nesse café que tudo acontece: Rick encontra uma antiga paixão, casada agora. Começa então uma série de cenas e diálogos memoráveis que resultam em um final inesperado e, ainda assim, lindíssimo. Um filme de classe, com um roteiro bem amarrado, cheio de frases de impacto e uma trilha sonora de dar inveja.

4 – Ladrões de bicicleta – Vittorio de Sica (1948): retrata a Itália pós guerra. Com muitos italianos desempregados e o país entrando em uma recessão terrível, Antonio Ricci consegue um emprego como colador de cartazes. Emprego que pagava pouco mas era a única coisa disponível e ele tinha uma família para cuidar. Ele precisa ter uma bicicleta própria e, por isso, vende ou penhora objetos de sua casa para conseguir comprar uma. Porém, em uma sequência triste, sua bicicleta é roubada e o desespero de Ricci reflete o de muitos italianos na época que não conseguiriam nem mesmo o emprego mais humilhante.

5 – A felicidade não se compra – Frank Capra (1946): é um filme mais leve, estilo sessão da tarde. Conta a história de um espírito que quer se tornar anjo e, para isso, precisa ajudar um empresário a reavaliar sua vida. O empresário está passando por alguns problemas financeiros e cogita o suicídio e o futuro anjo deve encontrar uma forma de evitar que isso aconteça. Assim, o anjo guia o empresário por diversos momentos da vida de pessoas conhecidas que não teriam acontecido se ele não existisse, já que a vida de todos está entrelaçada de algum modo. Um filme tocante e lindamente filmado.

Postado em: 5 às 5ªs

Nenhum comentário em “5 às 5as – Filmes antigos (Década de 40)”


 

Comentar