5 às 5ªs – Gibis que valem a pena conhecer
por Ragner
em 18/04/13

 3367-read-a-book-500-337_large-320x215

Hoje vou comentar e enumerar algumas HQs que valem a pena ter em uma coleção. HQs diferentes entre si e que versam sobre assuntos que, de uma forma ou de outra, fizeram parte do que sempre me interessou nessa forma de arte.

1 – Vertigo: Eis um selo editorial de quadrinhos que serviu muito como um divisor de águas para mim e que pode ser conferido em algumas resenhas de quadrinhos do camarada Gabriel. Confesso que ao passar de gibis da Disney para gibis de heróis da DC ou Marvel, uma mudança já poderia existir, mas eu lia muito as duas vertentes sem fazer muita divisão, mesmo sendo de estilos bem específicos e trabalhando conceitos distintos. Quando li a 1ª HQ que tinha John Constantine na capa, é que fui transportado por uma outra consciência de quadrinhos. Um universo com uma maturidade e condição diferenciada. Os desenhos, o argumento, o formato, tudo ali teve um impacto que me fez encarar os quadrinhos com outro olhar;

2 – Batman: Meu herói favorito, meu personagem favorito, meu gibi favorito, bilionário favorito… Batman está nessa lista por esses motivos e para mim não precisa de mais. De tempos em tempos, os responsáveis mudam, algumas séries que merecem respeito é publicada, alguns desenhistas passam por suas páginas, mas a essência do Morcegão continua. Sua origem já pode ser conhecida por todo o mundo e o cinema já trabalhou sua história de formas diferentes e até mesmo um tanto real, contribuindo para o crescimento sem fim desse personagem super, mesmo sem ter poder algum;

3 – Akira: Um mangá. O Japão possui outra forma de conceituar seus quadrinhos e por lá são chamados de mangás. Os que seguem o modelos nipônico, começam de trás para frente, mas alguns outros seguem o formato americano e Akira é um exemplar que merece nossa atenção. Com os desenhos tradicionais orientais e a ação que remete filmes de luta, Akira nos mostra um futuro não muito distante, cheio de gangues, conflitos com polícias e seres com poderes mentais capazes de destruírem tudo ao redor;

4 – Conan: Conheci Conan na adolescência e sempre gostei do cimério de pele bronzeada e bem forte (ficou meio gay né, mas enfim, ele é isso mesmo), pois era o tipo de homem que eu gostaria de ser quando crescesse. Conan nunca teve medo de nada, as mulheres caiam aos seus pés, os inimigos o temiam e até monstros ele aniquilava. As histórias de Conan tinham uma combinação de mundo antigo com magia, batalhas e lindas donzelas, semi nuas, mortais. Eu particularmente defendo que todo garoto deveria ler pois é um quadrinho “adulto” que ajuda muito no imaginário aventureiro jovem;

5 – Asterix/Calvin & Haroldo: O gaulês baixinho que adora botar romanos para correr e que está sempre em companhia de seu melhor amigo Obelix e o cachorro de estimação Ideafix. Juntos estão se metendo em confusões com o imperador romano e seu exército que sempre apanha. Temos todo um contexto histórico com uma levada caricata muito interessante./ Um muleque de uns 6 anos e seu tigre de pelúcia que se transforma em tigre de verdade quando estão sozinhos e discutem questões humanas com irônia e sarcasmo. Cheio de situações cotidianas que condizem mais com a vida de um garoto mais velho, o gibi é recheado de tirinhas que pode debater questões até mesmo filosóficas, De uma certa forma. Os dois gibis estão juntos, pois pensei que seria injusto com ambos não tê-los aqui.

 

Postado em: 5 às 5ªs

Nenhum comentário em “5 às 5ªs – Gibis que valem a pena conhecer”


 

Comentar