5 às 5as – Livros que abandonei
por Ragner
em 08/08/13

5

 

Seguindo a mesma ideia da parceira Paty, vou apontar 5 livros que abandonei. Alguns pretendo retornar a leitura, outros não sinto tanta falta. O importante aqui é somente apresentar alguns que ainda não terminei, deixando claro que não são exatamente melhores ou piores do que outros, mas sim, somente que ainda não terminei.

 

1 – O Andar Do Bêbado – Leonard Mlodinow: A premissa do livro me conquistou, o começo me fez pensar e concatenar algumas possibilidades e a questão da aleatoriedade colaborou para meu interesse abraçar de vez a leitura dessa obra, mas depois de alguns capítulos e da escrita do autor, fui deixando de lado a intensidade da leitura e acabei abandonando o livro. Tinha tudo pra ser muito bom, mas todo um grau de livro didático e recheado de parecidos exemplos, fui deixando de lado. Ainda quero acabar de ler, mas não deve ser por agora;

 

2 – O Físico – Noah Gordon: Aqui está meu maior ressentimento. Muita gente, talvez todas, que já leram, indica e já me falaram para terminar, mas ainda não o fiz. A história é interessante, a abordagem e construção história é mais interessante ainda, mas, não sei foi pela época em que comecei a ler ou minha falta de comprometimento, não terminei. Existem outros livros do autor e já me disseram que existe um certo parâmetro entre as obras. Veremos como me saio em um próxima abordagem e se leio os demais;

 

3 – O Mestre Das Iluminuras – Brenda Rickman Vantrease: Tinha me interessado pela temática e a proposta em cima da época em questão, mas acabei não seguindo com a leitura. Em alguns casos fico em dúvida se o contexto não me chamou atenção exatamente ou se foi simplesmente por preguiça. Muitos dos livros que larguei foram por descaso mesmo, alguns pelo pouco envolvimento com o enredo e outros pela mínima simpatia com a forma narrativa do autor. No caso desse livro, posso dizer que teve um pouco de tudo;

 

4 – A Estrada da Noite – Joe Hill: Personagens emblemáticos, toque de terror e sobrenatural, escrita que flui bem, mas mesmo assim não conclui a leitura. A história é interessante, a trama segue com momentos que chamam a atenção e envolvem, mas outros livros conseguiram me prender mais (um caso de muita leitura junta) e acabei tendo que devolver o exemplar que tinha pegado emprestado. A Estrada está entre os livros que penso retornar a leitura, veremos quando;

 

5 – O Poderoso Chefão – Mario Puzo: Eis um livro que não abandonei, mas simplesmente dei um tempo. Nosso “Poderoso Resumão” é uma clara indicação de nosso respeito pela história de Mario Puzo, mas vou indicar o livro nessa lista assim mesmo. Li O Poderoso meio que seguindo o filme. Terminei o primeiro filme e cheguei até a metade do livro. Quero que essa leitura seja diferenciada, com um gosto diferenciado, com uma apreciação mais apurada e toda uma atenção mais centralizada. Tenho o costume de ler mais de um livro por vez e O Poderoso está entre os poucos que quero manter sozinho. Minha intenção é focar nele até o final do ano e saborear o que a história tem de mais para contar.

Postado em: 5 às 5ªs

Nenhum comentário em “5 às 5as – Livros que abandonei”


 

Comentar