5 às 5ªs – Livros trabalhados em sala de aula
por Ragner
em 01/11/12

Bom galera, para os que não sabem e não me conhecem, sou professor (filósofo e escritor) de filosofia para o ensino médio. Minha escolha para criação dessa lista derivou desse meu ofício. Apresento aqui 5 livros, 4 já utilizados e 1 que ainda pretendo trabalhar com meus jovens e rebeldes (rsrs) alunos.

1 – O Dia Do Curinga – Jostein Gaarder: Meu primeiro livro utilizado em sala. Não teve grande aceitação pois os alunos se sentiram obrigados a ler tal obra (alguns não estavam acostumados com essa aventura que é a leitura) e isso não foi tão bem aproveitado como deveria, mas o trabalho que inicialmente teria a ver como uma resenha, foi direcionado mais para um resumo do que foi lido. Muitos simplesmente copiaram o que a internet oferecia e poucos puderam desfrutar dessa ficção que ensina sobre família, filosofia e a jornada em direção de nossos desejos para a construção de nossa história.

2 – Comédias Para Se Ler Na Escola – Luis Fernando Veríssimo: Um livro com muitas crônicas do grande Luis Fernando Veríssimo que escolhi para trabalhar em sala de aula a capacidade dos alunos de escrever suas interpretações. Pedi para que fossem escritas outras crônicas a partir das que estão no livro. Muitos conseguiram entender o processo, alguns escreveram muito bem aquilo que interpretaram e houve também os que não compartilharam o que se pediu, apenas copiaram ou reinventaram certas partes das crônicas em questão.

3 – O Mundo De Sofia – Jostein Gaarder: Estou trabalhando tal livro em sala de aula para que os alunos possam ter seu 1º contato com o conceito de fichamento. O livro permite muito bem um contato mais romanceado e tranquilo com a história da filosofia. Sem parecer maçante e chato. Com tal atividade o aluno precisa apontar as questões mais importantes do livro (de acordo com o que é um fichamento), questões que o faça estudar melhor o livro e auxilia-lo no aprendizagem da filosofia.

4 – O Menino Do Pijama Listrado – John Boyne: Esse livro estou lendo junto aos meus alunos para um trabalho escolar. Foi uma opção diferenciada que ficaria no lugar de O Mundo De Sofia para alguns alunos (dessa vez dei outras alternativas de leituras e a que mais teve indicação foi essa). O trabalho também é de fazer um fichamento e a história me parece interessante para se trabalhar em sala de aula também. A trama pode ser focada na 2ª Guerra Mundial, mas nos mostra mais um conceito de inocência e amizade que pode muito bem ajudar no estudo de filosofia, ainda mais nos dias atuais que o descartável se faz mais presente do que outras formas de conduta.

5 – O Anticristo – Nietzsche: O trabalho que espero construir com esse livro em sala, é tentar desfazer toda uma observação equivocada sobre a anticristandade desse filósofo alemão. Muito do pré-conceito ao ateísmo nietzscheano ou mesmo à crítica ao cristianismo é auxiliada por uma visão deturpada de que foi escrito por Nieztsche. Em “O Anticristo”, o filósofo deixa bem claro que sua crítica é direcionada à Paulo e até mesmo o subtítulo do livro – Uma crítica ao Cristianismo – é muito mais literal do que o próprio título, pois não há crítica à Cristo. Muita gente lê Nietzsche erroneamente (não sou expert no assunto, mas já observei isso) e levar isso para sala de aula pode servir como um apoio ao estudo sobre tal literatura.

Postado em: 5 às 5ªs

Nenhum comentário em “5 às 5ªs – Livros trabalhados em sala de aula”


 

Comentar