5 às 5ªs – Novos adorados
por Ragner
em 10/07/14

5 (1)

 

Já passados 6 meses desse querido 2014, resolvi listar aqui 5 gratas surpresas que conheci desse mesmo ano e também do ano passado. Sou um adepto de leituras recorrentes, estilos por mim já lidos, gosto de caras que já conheço, mas depois do ano retrasado (2012) ao conhecer o Harlan Coben, e no ano passado (2013) ao conhecer o Carlos Ruiz Zafón, me deparei com escritores que: elevaram a um patamar mais avançado um gênero que já amo; e me mostraram um gênero que ainda preciso muito enveredar (sim existem outros novatos).

Aqui listo livros, mas esclareço que são somente os primeiros que li de cada um e que servem de exemplo de minha iniciação. Me esforçarei para ler autores novos para outra metade do ano e, quem sabe, criar outra lista com mais surpresas boas. Promise.

 

O buraco da agulha

 

1 O Buraco Da Agulha: “Literatura de guerra não necessariamente está entre meus livros de cabeceira, mas gosto demais de histórias com espionagem e investigação. Tais elementos estão pressentes nessa trama de Ken Follett e digo à vocês que me fez pensar no livro com certos ingredientes de uma novela, não ele sendo uma, mas a construção dos personagens que possuem um eixo principal ao longo do enredo, me fizeram racionalizar isso.”

 

images1

 

2 – A Sombra Do Vento:  “A linguagem é diferenciada do livros costumeiramente comerciais, já que o autor opta por uma pegada mais clássica e isso constitui uma escrita menos atual, mas verdadeiramente atrativa. Porém tal pegada vai se fundindo com uma linguagem esclarecedora e gostosa de se ler, pois os detalhes, os diálogos e toda a narrativa construída, vai ganhando um formato que junta a proficiência de conteúdo erudito com a caracterização literária que conquista o amante da literatura: o mistério do que há por vir e a construção dinamicamente estrutural de todo um enredo que não só possui começo, meio e fim, como também dá sentido em tudo que está escrito.”

 

O_OCEANO_NO_FIM_DO_CAMINHO_1369426298P

 

3 – O Oceano No Fim Do Caminho: “Conto de fadas, mundos míticos, fábulas fantásticas e histórias incríveis parecem fazer parte de tudo que Gaiman cria e com O Oceano não foi diferente. O que mais gostei foi a maneira dele escrever e incluir tudo de fantástico como se fosse algo tranquilamente real, como se tudo que acontece na história fosse verdadeiramente existencial. Entre seres mágicos e humanos, o enredo vai se desenrolando em uma trama que ganha a cumplicidade do leitor, pois vamos nos envolvendo com o que está escrito e tudo vai ficando muito interessante.”

 

111434071_1GG

 

4 –  A Culpa É Das Estrelas: “O autor tem algumas tiradas geniais, como certas questões que vislumbram momentos de moral da história, o que deixa o livro direcionado para seus leitores juvenis e ele também trabalha bem fala do autor de “UAI”, que dispensa a irresponsabilidade existente na vida online, em contrapartida as suas próprias ações que usufruíram muito das redes sociais para divulgar seu livro. Outra questão que é costumeira em livros Y.A., que acho interessante, são as atitudes pseudo maduras dos adolescentes, que evidenciam a pura visão do autor e logo em seguida, as ações imaturamente emocionais e ansiosamente práticas que deixam claras suas adolescências.”

 

Imagem 005

 

5 – Um Tiro Uma Morte: “Agentes capazes de tudo, com conhecimento de sobra sobre o que é necessário e um charme essencial capaz de deixar as pessoas que estão envolta, dispostas a auxiliar no que for preciso. Eis um tipo de literatura que facilmente me cativa e torna minha leitura ainda mais constante. Claro que não leio somente esse tipo de livro, mas é de praxe eu me envolver com enredos que seguem esse estilo.”

Postado em: 5 às 5ªs

Nenhum comentário em “5 às 5ªs – Novos adorados”


 

Comentar