5 às 5ªs – Sonhos de consumo
por Ragner
em 18/09/14

5 (1)

 

Na vida de qualquer leitor, existem livros que mexem como nosso imaginário, livros que queremos muito ler, mesmo que não façamos na hora em que os temos em mãos. A vida se encarrega de nos fazer ter momentos propícios de leitura, momentos em que tudo vai se encaixando e até mesmo momentos em que certos livros simplesmente aparecem na nossa frente. Particularmente me deparo com livros que me atraem ou pela capa, ou pelo título ou até pelo escritor e por diversas vezes não os li por serem grandes demais e não conseguiria ler em tempo hábil necessário, ou encontrei uma vez e depois nunca mais os vi, ou acabo idealizando demais, contemplando demais e ler que é bom…necas. Hoje deixo com vocês uma lista em que cito 5 dos livros que me fascinam.

 

baudolino-umberto-eco_MLU-F-3035477057_082012

 

1 – Baudolino – Umberto Eco: Meu conhecimento sobre a história é pífio. Sim admito. Já vendi durante minha estadia em uma livraria como vendedor, mas o máximo que conhecia era o que era narrado na orelha do livro, foi escrito por um camarada que sempre tive vontade de ler (sou fão de O Nome Da Rosa, mas só assisti ao filme) e minha curiosidade sobre ele ajudou na venda. Comecei a ler O Pêndulo De Foucault, mas a linguagem do autor me freou e acabei me segurando com os demais. E não posso deixar de ressaltar o quanto a capa me atrai.

 

MG_2193

 

2 – Guerra & Paz – Leon Tolstoi: Comecei a comprar a coleção pocket, já folheei algumas diversas vezes, mas nunca segui em frente. Literatura russa me interessa bastante. Tanto Tolstoi e Dostoievski sempre estiveram em meus pensamentos literários, mas, tirando Os Irmãos Karamazov e Ana Karenina entre os livros grandes, nunca li ou fui muito longe. Guerra & Paz faz parte dos meus desejos mais profundos dentro da literatura e quero poder um dia usufruir da leitura de forma tranquila e com uma excelente caneca de café do lado.

 

escrita-por-dante-alighieri-entre-1304-e-1321-a-divina-comedia-e-um-marco-na-literatura-italiana-e-mundial-1375473493812_344x500

 

3 – A Divina Comédia – Dante Alighieri: Vários sonhos de consumo já passaram pelas minhas mãos e podem até já terem sido lidos além da metade. No caso do Alighieri aqui, só o primeiro livro dei uma olhada. As três partes fazem parte do meu imaginário e, principalmente, estiveram entre os principais numa época em que queria conhecer cada vez mais o que de mais profundo e restrito poderia fazer parte da humanidade. Não que A Divina Comédia contenha segredos inimagináveis sobre o que existe além de nossa existência, mas só por ter os títulos que tem, já me chamou bastante minha atenção.

 

Capa de Ulisses

 

4 – Ulisses – James Joyce: Outro livro que desconheço bastante e que o máximo que sei foi o que li em orelhas ou contra-capas. Uma curiosidade que me entretêm é ter sabido que a história se passa durante um dia e minha imaginação voa em relação ao que pode ter sido escrito, já que a obra possui centenas de páginas. Ainda não sei ao certo se o lance do um dia é verossímil, mas o nome do herói grego como título também consegue aguçar minha curiosidade.

 

7812_465

 

5 – Dom Quixote – Miguel De Cervantes:  Dom Quixote de la Mancha consagra, para mim, uma história que ultrapassa conceitos de aventura, loucura, honra, lealdade e amizade e isso sem ter lido. Esse é sem dúvida um dos livros que mais assumo o erro de não ter lido até hoje e atentem que tenho em casa (exatamente da edição capa dura, verde, como essa da ilustração), está entre os livros que meus pais já tinham antes de eu aprender a ler e que eu folheava durante as madrugadas sem tanto sono. Conheço a história, sei o suficiente para entender que é um clássico literário universal, já confisquei para minha biblioteca particular, mas ainda namoro mais do que efetivamente consumo.

 

 

Postado em: 5 às 5ªs

2 Comentários em “5 às 5ªs – Sonhos de consumo”


Avatar
Gabriel em 18.09.2014 às 10:55 Responder

Bela lista. Difícil é ter coragem de começar alguns desses aí, hehe

Avatar
Paty em 18.09.2014 às 12:00 Responder

A Divina Comédia merece, cara. Vai por mim. Se joga que vale cada minuto da sua vida. 😀


 

Comentar