5 às 5ªs – Filmes De Luta
por Ragner
em 30/05/13

5

 

A lista dessa semana me fez refletir bastante sobre quais critérios deveria utilizar para escolher alguns tipos de filmes. Pensar no quanto me diverti assistindo ou no quanto são lindos, bem filmados, coreografados ou com enredo que vale a pena. Decidi escolher tais filmes pensando em todo um contexto que eles deveria representar e priorizar filmes não tão velhos. Filmes de luta é a bola da vez aqui no Poderoso e então seguem as dicas:

1 – Ip Man – Assisti aos dois filmes sobre o mestre do Bruce Lee e digo que não é preciso motivo maior para correr atrás deles. O simples fato de ser o mestre do grande mestre já seria suficiente, mas sou capaz de acrescentar que todo o contexto histórico, a escolha acertada do ator para protagonista (Donnie Yen), a fotografia e toda a caracterização temporal da China estão perfeitas. As cenas de luta elevam o filme a um patamar mais do que delicioso de observar. O Wing Chun é retratado com maestria e podemos entender o porque Bruce Lee a escolheu como 1ª luta a ser aprendida, já que a velocidade sempre o motivou a ser mais do que um mero lutador.

ip_man

2 – Ong Bak – Tony Jaa é um lutador que explora o Muay Thai absurdamente e o combina com outras lutas com um excepcional jogo de movimentos que toma a tela como se fosse um quadro sendo pintado por um artista dinâmico, intenso e sem igual. As cenas de luta são criadas utilizando o máximo de golpes que eu já tinha visto no Muay Thai e depois em Tom yum goong, Tony Jaa acrescenta golpes de outras lutas, movimentos de Parkour e Free Running, deixando o filme ainda mais formidável e fantástico.

Ong Bak

3 –  Herói – Eis um filme que traduz contextos da mitologia chinesa com graça, cor e estilo de forma singela e extremamente agradável. O elenco é composto por alguns dos maiores artistas marciais na atualidade, que possuem respaldo mais do que suficiente para representar toda a magia existente no universo das lutas. As cenas de luta são coreografadas como em um balé belo e requintado, contribuindo com uma elasticidade fantástica, exatamente acertando onde “O Tigre E O Dragão” pecou. Outra participação formidável no filme, é o colorido e a perfeita harmonia fotográfica que o diretor trabalha.

herói-poster

4 – O Clã Das Adagas Voadoras – Assisti na mesma época que Herói, os filmes saíram nos cinemas aqui de BH juntos e Zhang Ziyi está nos dois. Do mesmo diretor do outro, vai elaborando contextos diferentes, mas com uma certa dose de mitologia chinesa também. As cenas de luta também são elaboradas como passos de dança e com uma elegância linda. O cinema chinês ganhou outra dimensão com ambos os filmes e são meus favoritos nesse meio. As cores são utilizadas com sensacional combinações de tons e leveza aqui também. O diretor Zhang Yimou não se limitou à pancadaria e conseguiu fazer uma aliança sem igual entre mitologia, luta, coloração e graça sem parâmetros. Pelo menos para mim. Tanto Herói quanto O Clã Das Adagas Voadoras personificam fenomenalmente toda a aura do Kung Fu.

house-of-flying-daggers-poster03

5 – Guerreiro – Já resenhado aqui no Poderoso e defendido por mim como um filme que transforma o M.M.A. (mix de artes-marciais) da mesma forma que Rocky transformou o Boxe. Sem a frescuras ou o glamour que insiste em transformar o “ringue” (no caso octógono) em uma arena dos “gladiadores da era moderna”, Guerreiro consegue transmitir as dúvidas, medos, conflitos e dificuldades que fazem parte da vida de todo lutador que deseja alcançar algum tipo de glória e no caso aqui não é glória cheia de holofotes, mas sim aquela que o possibilite superar os desafios que a vida insiste em afligi-lo. As cenas de luta são brutais e consistentes, elaboradas de tal forma para deixar evidente a realidade que faz parte do cotidiano de um lutador atual, já que ninguém mais está preparado sendo mestre em apenas um estilo.

guerreiro-poster

Não posso terminar esse post sem algumas menções honrosas, ainda mais porque esses não são os únicos filmes que fazem parte do meu ideal de filme de luta. Claro. Desde bem novo assisti vários filmes sobre ninja, samurais, Kung fu, Boxe e fantásticos demais. Sou fã incondicional do Bruce Lee e do “Rocky Balboa”, sempre adorei os filmes do Van Damme (especialmente Kickboxer e O Grande Dragão Branco) e vários outros (tentar lista-los aqui pode até me fazer esquecer de alguém, melhor não). Quero deixar então listado, apenas, o Retroceder Nunca Render-se Jamais, que gosto demais também.

Postado em: 5 às 5ªs

Nenhum comentário em “5 às 5ªs – Filmes De Luta”


 

Comentar