5 às 5ªs – O Rock nosso de cada dia (ou 4 bandas incríveis para conhecer)
por Poderoso
em 24/07/14

5 (1)

 

Para comemorar o dia do Rock – 13/07 – debatemos sobre como homenagear esse ritmo que tanto gostamos. Entre nós 4, participantes desse adorado site resenhístico, concordamos em apresentarmos, cada um, uma banda não tão idolatrada mundialmente. Mesmo sendo hoje o dia de lista e já bastante conhecida por 5 itens, deixamos listados somente 4 bandas mesmo. Uma pequena “liberdade poética” para homenagear tal dia.

 

three-days-grace-2

 

Ragner – 3 Days Grace: Conheci essa banda em 2008 e desde lá possui lugar garantido em quase todas as playlist que já montei. Existe desde o começo dos anos 2000 e já teve alguns integrantes que saíram, outros entraram e hoje não conta mais com o vocalista que me fez idolatra-la. Posso dizer que adoro pakas as músicas, que algumas me acompanharam em momentos de solidão, frustração amorosa, alegria exorbitante e conquistas reais ou passageiras. O rock dos caras é poetizado por letras passionais e também intensas, embaladas por um som mais alternativo, as vezes pesado ou com influencia pós grunge. Tenho uma tattoo em homenagem a uma das músicas que mais amo deles (a que segue abaixo). Não posso negar que gostava muito mais quando Adam Gontier era o vocalista, mas continuo escutando o som dos caras, ainda merecem meu respeito.

 

Patricia – Black Label Society: eu gosto muito do trabalho de Ozzy Osbourne. Sou fã de seu trabalho solo tanto quanto do que ele fez com o Black Sabbath. Já li sua auto-biografia, o insonso Dr. Ozzy e assisti ao reality show engraçadíssimo que ele e sua família filmaram para a MTV (na época em que música era mais importante que adolescentes grávidas ou bicudas porque ganharam a range rover na cor errada de aniversário). O trabalho solo de Ozzy contava com grande banda de apoio e, nela, estava o incrível guitarrista Zack Wylde. Black Label Society é um dos projetos de Wylde, não apenas na guitarra, como também no vocal. Desde 1998, já lançaram trabalhos incríveis que não canso de degustar. É o tipo de banda que vai cair muito bem para quem, como eu, é fã de Metallica. A formação original da banda já mudou diversas vezes, mas Wylde é a constante. Vale a pena conhecer.

 

Thiago – Airbourne:

airbourne

 

Desde sempre meu estilo musical preferido é o rock, principalmente as coisas mais antigas, são poucas as bandas que existem a partir dos anos 2000 que ganham minha simpatía, mas claro que há algumas, como essa que trago pra vocês. Airbourne, uma banda Australiana de garbo e amplificadores, com nítida influência dos também australianos do AC/DC, e de Motörhead a banda nos traz o melhor do hard rock, mas com personalidade.

Formada em 2003 pelos irmãos Joel (vocal e guitarra solo) e Ryan O’Keeffe (bateria). Sua formação atual, além dos irmãos O’Keeffe, conta com David Roads na guitarra e Justin Street no baixo.

Então, se você gosta de um bom rock n’roll deve conhecer o pessoal do Airbourne. Chega de falar e vamos de música, Runnin’ wild, faixa principal do álbum de estréia, lançado em 2007 e  com o mesmo nome desse som. Detalhe, o clipe conta simplesmente com a participação de  Lemmy Kilmister (se você não conhece esse cara, putz, não sei nem o que dizer)

 

 

Gabriel – Queens of the Stone Age:

 

Queens of the Stone Age

 

Essa banda é mais uma das provas de que o rock não acabou e segue dando origem a coisas interessantes. Queens of the Stone Age já mudou muitas vezes, mas sua constante é o vocalista e guitarrista, Josh Homme. Josh é amigo de muita gente do rock, como Foo Fighters ou Arctic Monkeys, e atua também como produtor em álbuns de outras bandas (geralmente fazendo bons trabalhos). Tanto conhecimento de causa faz com que os álbuns do Queens sejam sempre muito bons, mesmo quando fogem um pouco à linha da banda (como no mais recente). A guitarra tem espaço garantido e o vocal é inconfundível. Quando se trata de música, no entanto, mais fácil mostrar do que descrever:

 

Postado em: 5 às 5ªs

Nenhum comentário em “5 às 5ªs – O Rock nosso de cada dia (ou 4 bandas incríveis para conhecer)”


 

Comentar