Resenha – A Batalha do Apocalipse
por Thiago
em 20/11/13

Nota:

images (6)

 

Eduardo Sphor já deu as caras por aqui, semana passada, na nossa última lista, como um dos 5 novos autores brasileiros de literatura fantástica. Como disse naquele post, é complicado chamar esses autores de novos, afinal, este é um livro de 2007.

Teve sua primeira edição pela Nerdbooks, editora de livros do site Jovem Nerd, sendo que a Batalha do Apocalipse foi o trabalho de estréia do grupo. A aposta deu tão certo que o livro esgotou rapidamente, e em 2009 foi lançado pela editora Verus (selo da editora Record). Além do mais hoje já  pode ser lido em Portugal, Holanda e Alemanha.

A relação de Eduardo Sphor com a internet foi e é algo de suma importância para seu sucesso. Sem parecer pejorativo, podemos dizer que nosso autor de hoje é uma webcelebridade, por ser um dos integrantes do Nerdcast, podcast do site Jovem Nerd, o maior podcast brasileiro, de um grupo de entretenimento e informação que arrasta muita gente, mas muita gente mesmo. Hoje, a aproximação do autor para com seus leitores através da internet é praticamente fundamental, ainda mais quando seu publico alvo é jovem, e isso Sphor sabe fazer muito bem. Você o encontra em diversas redes sociais, onde o mesmo se mostra bem disponível para trocar uma ideia com seus leitores.

Bom, o fato de um livro nacional de literatura fantástica, que vendeu pra caramba e foi publicado com sucesso no exterior, já é motivo suficiente pra querer ler. Além disso o livro é muito bom, e é tão interessante quanto inusitado que os seres fantásticos do livro não são vampiros, zumbis, feiticeiros ou coisas do tipo. Aqui saímos da mesmice e entramos no universo dos anjos, mas não pense que lerá algo com fundo religioso. Anjos são elementos presentes em algumas religiões e não pertencem a essa ou aquela crença. Aqui podemos os ver em um contexto de guerra, mais especificamente de uma rebelião, então não se ofendam com essa proposta.

A história tem como fio condutor Ablon, um anjo guerreiro que se rebelou contra os planos dos arcanjos e a proposta do apocalipse. Um grupo de anjos guerreiros, amantes da justiça e da liberdade, desafiou a tirania dos poderosos arcanjos, levantando armas contra seus opressores. Expulsos, os renegados foram forçados ao exílio, e condenados a vagar pelo mundo dos homens até o juízo final. Ablon é um desses anjos e se refugiou no Rio de Janeiro. Através disso, toda uma trama de guerra é desenvolvida, e Ablon é o personagem chave de tudo. E que personagem carismático esse, cativante mesmo.

Através da ótica desse personagem seremos apresentado ao “Sphorverso”, como disse anteriormente, aqui não encontrará um livro de cunho religioso, mas quer queira quer não os anjos são elementos considerados por muito como sagrados e pertencentes única e exclusivamente a este universo. Já que este elemento se encontra dentro de um livro de fantasia, ele precisa de um universo para existir, daí o “Sphorverso”, onde há toda uma mitologia que explica a criação do mundo, os tipos de anjos, a relação dos mesmos com os humanos, e por ai vai.

Apocalipse, anjos guerreiros, batalhas épicas, Rio de Janeiro e outras paisagens incríveis do mundo, não tem como não gostar desse livro. A única coisa que não me agradou muito foi o modo como descreve as cenas de luta, mas isso não compromete a narrativa, além do mais não me agradou mas pode ser que te agrade não é mesmo?

Dou 4 estrelas pra esse livro que gostaria muito de ver como filme.

Boa leitura a todos!

Postado em: Resenhas
Tags: , ,

3 Comentários em “Resenha – A Batalha do Apocalipse”


Avatar
Laryssa em 20.11.2013 às 19:20 Responder

Acabei de ler “A Batalha” alguns dias atrás e gostei muito, não conhecia o Sphor e tive muito orgulho por ser um autor nacional. Só uma coisa que me incomodou no livro. A todo o momento há adjetivos pros personagens, só o Ablon deve ter uns 4, 5 diferentes e há muita repetição de explicação, como no caso do anjo Nathaniel, o anjo puro. Isso meio que me impediu de sentir esse carisma dos personagens, que são ótimos, mas, na minha opinião, ficaram muito formais. Mesmo assim, gostei muito da história, totalmente diferente do que temos até mesmo na literatura internacional, no caso de anjos, apenas aquele romance mesmice entre humano e anjo que são amaldiçoados e bla bla bla. Fiquei curiosa pra ler os outros livros do Sphor e até mesmo os outros autores nacionais de literatura fantástica.
(:

Avatar
Thiago em 20.11.2013 às 21:37 Responder

Isso me incomodou também Laryssa, principalmente na hora da descrição das cenas de ação, tira o dinamismo da leitura. Particularmente, acredito que os adjetivos são uma coisa muito delicada de usar na escrita, acredito que quanto menos melhor, mas…
Estou terminando de ler o segundo livro dele, o “Herdeiros de Atlântida” e achei a escrita mais bem trabalhada, mas a história do “A batalha do apocalipse” é bem mais elaborada.
Assim que terminar faço uma resenha dela aqui.
Abraço!

Avatar
Fernanda Rezende em 17.06.2014 às 10:58 Responder

Amo Sphor…rs

Compre o livro em uma revista AVON(me julguem!) sem nenhuma expectativa, mas amei o livro e a história.
Essa “nova visão” dos anjos é bem interessante!!

E sofri muito ao ter que esperar (e continuar esperando) as continuações…

Mas não me arrependi de esperar, “Herdeiros de Atlântida” e “Anjos da Morte”, valem a pena a espera!


 

Comentar