Dica de filme – Homem Aranha no Aranhaverso
por Ragner
em 23/01/19

Nota:

Há um bom tempo considero muitas animações como os novos desenhos para o público adulto e isso engloba produções da Pixar e com personagens de quadrinhos. Levo em consideração as histórias e enredo, a evolução por trás do desenvolvimento e como tudo me deixa deveras envolvido e, de certa forma, emocionado. Sim, emocionado, seja por risos ou lágrimas.

Com o lançamento de Homem Aranha no Aranhaverso não foi diferente. Não tinha como ser. Aqui temos algo que transforma mais ainda o conceito de animação. A computação gráfica aplicada aqui não se pauta pela perfeição capaz de deixar os personagens parecidos com pessoas reais, mas traz a atmosfera de quadrinhos para as telonas e é como se tivéssemos um gibi do Homem Aranha lançado na telona quadro a quadro, abusando da sonoridade e ação que idealizamos quando estamos lendo uma hq.

A história aqui não gira em torno do já extremamente conhecido Peter Parker (já temos filmes demais, que contaram sua história diversas vezes), mas sim do, ainda adolescente, Miles Morales – do Universo Ultimate – que também é mordido por uma aranha radioativa e se transforma no novo Homem Aranha após a morte de Parker. Na animação, a história segue por esse caminho, há a mordida, a morte e Morales é um jovem negro com descendência hispânica, mas não está sozinho e como o título sugere, aranhas de outros universos lutam ao seu lado. Tudo é um plano no Rei do Crime para trazer cópias de sua esposa e seu filho para o universo em que eles já tinham morrido.

Depois de Peter Parker morrer ao enfrentar o vilão, Morales não sabe o que fazer e menos ainda como usar seus novos poderes. Mas o universo está entrelaçado com outros. Outro Parker surge para treiná-lo e com a ajuda de mais 4 aranhas, lutam para derrotar o Rei do Crime e restaurar a ordem entre os universos.

O argumento é simples, mas a animação é grandiosa. De alguma maneira, a história é contada como se quem a assistisse, possui o mínimo de conhecimento em relação aos 6 aranhas apresentados. Tanto Morales quanto Peter Parker e Gwen Stacy (Spider-Gwen) de outras realidades, tem suas histórias melhor desenvolvidas e os outros três aranhas – Homem-Aranha Noir (preto e branco), Peni Parker (anime) e Porco-Aranha (Looney Tunes) – aparecem mais como coadjuvantes, mas conseguimos conhecer um pouco sobre cada um.

E é de fundamental importância dizer que referências dos filmes anteriores, cenas icônicas e homenagens acontecem aos montes aqui. Stan Lee teve outra de suas participações importantes e é acertado dizer que: “ele fará falta”.

Postado em: Dica de Filme
Tags: , ,

Nenhum comentário em “Dica de filme – Homem Aranha no Aranhaverso”


 

Comentar