Semana De Cinema – A Múmia
por Ragner
em 28/06/17

Nota:

 

Quando vi que Tom Cruise iria estrelar um filme da Múmia, já fiquei com uma vontade absurda de assistir, pelos seguintes motivos: sou mega ultra fã do cara, ele não faz uso constante de dublês e cada filme seu significa ação e aventura desenfreada. Outro detalhe importantíssimo nesse filme é de que aqui inicia a criação de um universo de filmes sobre monstros no cinema. O chamado Dark Universe. Muitos outros estão por vir e alguns atores conhecidos já parecem terem sido escalados, caso de Javier Bardem (para Frankenstein) e Johnny Depp (para Homem Invisível). Curiosidade e vontade já está a nível astronômico. Aguardemos.

Esse A Múmia não tem muito a ver com os antecessores (com Brendan Frazer e Rachel Weisz), a começar por ser uma múmia mulher e muitas outras questões como a apresentação de um grupo de caçadores de monstros (as pragas do Egito também não estão presentes). Duas das únicas referências são o poder e fúria do monstro, que se regenera sugando a vida das pessoas, e uma cena em que uma “tempestade de areia” vai destruindo tudo por onde passa, com um rosto humano bem a frente dela. Todo o resto não me fez lembrar em nada os filmes anteriores, o que dá mais crédito a esse ponta pé inicial. Se é para construir algo, que seja sem ser uma cópia.

Nick Norton (Tom Cruise) é um militar que age, também, como caçador de relíquias arqueológicas e junto de seu amigo Chris Vail (Jake Johnson), se metem em uma situação bem complicada e acabam cercados por um grupo fortemente armado, no Iraque. Mas com a ajuda do exército Norte Americano eles são salvos e acabam descobrindo uma tumba. O que eles não sabiam é que se tratava de uma prisão, para uma múmia capaz de destruir o mundo.

Durante o transporte do sarcófago, um acidente aéreo deixa toda tripulação morta, menos a arqueóloga Jenny Halsey (Annabelle Wallis), salva por um paraquedas e o próprio Nick, que com a queda do avião, acorda em um necrotério, sem entender o que tinha acontecido (o amigo Chris, morto, só é visto por Nick, uma clara referência ao clássico Lobisomem Americano em Londres).

Jenny e Nick tentam compreender o que aconteceu com ele, descobrem que uma maldição segue seus passos e a múmia Ahmanet (Sofia Boutella) está em seu encalço para trazer à vida o deus Set (deus do mal), usando seu corpo. Nessa corrida contra o mal, somos apresentados a uma organização destinada a capturar e combater criaturas malignas: a Prodigium, que é comandada pelo Dr. Henry Jekyll (Russell Crowe) e assim acabamos conhecendo sua contra parte Mr Hyde.

O filme é bem estilão pipoca, um blockbuster com capacidade de conquistar o tipo de público que adora filmes de ação e aventura com muitas de cenas impossíveis. Prato cheio para o astro Tom Cruise, com um personagem que tem um pouco de Ethan Hunt (Missão Impossível) e Indiana Jones. Outra coisa ótima aqui é essa iniciação pontual e deveras evidente para um universo de monstros no cinema.

Logo depois do sucesso de Drácula – A História Nunca Contada os estúdios da Universal decidiram investir na recontagem das histórias de seus monstros. O Dark Universe poderia ter iniciado ali, mas acredito que com A Múmia, tal escolha tenha sido bem providencial, já que ela é o ser mais antigo, mas faltou um pouco mais de crença do próprio público e mais informações ou mesmo produção avançada dos próximos filmes.

 

Resultado de imagem para dark universe

Tal foto é montagem, mas é interessantíssima para identificar alguns integrantes desse universo.

 

 

Postado em: Semana de Cinema
Tags:

Nenhum comentário em “Semana De Cinema – A Múmia”


 

Comentar