Semana De Cinema – Diamante De Sangue
por Ragner
em 27/03/15

Nota:


cineprosa-Diamante-de-Sangue

 

Eis um filme que me impactou de maneira bem clara e eficientemente pesada. Pode ser uma obra de ficção, pode ser cinema e tudo o mais que confere um roteiro destinado a interpretar a realidade, o fato é que é tudo muito bem feito, que poderia muito bem se basear em fatos reais ou tropeçar com a veracidade trágica da vida de famílias que já viveram ou ainda vivem esse horror.

O filme não é de terror ou suspense, nem chega perto disso. Aqui temos algo mais direcionado ao drama e à ação, pois as vidas dos personagens são constantemente assombradas pelo horror da ganância e guerrilha que impera em um país destruído pela luta entre governo e rebeldes e além disso, tudo está ligado a corrida exploratória de diamantes. Países africanos sofrem com isso há décadas e Diamante De Sangue consegue, fantasticamente bem, expor as causas e consequências de atos tão desumanos.

Particularmente, já considerava Leonardo DiCaprio como um ator merecedor de honrarias e nesse filme ele consegue me deixar mais ainda fã. Há anos tinha deixado de ser um rosto bonito, para figurar entre atores que batalham pelo Oscar. Em Diamantes, ele é Danny Archer, um mercenário que contrabandeia diamantes de sangue, ajudando a financiar desde exércitos revolucionários até cargos políticos na Europa, mas depois de conhecer Solomon Vandy (Djimon Hounson), a convivência com o pescador que luta para libertar sua família e recuperar o filho, parece fazer com que o bandido passa a rever alguns conceitos.

Tudo assim parece lindo e maravilhosamente uma história de redenção, porém, contudo, todavia, é a história de Solomon que deixa o filme mais verossímil ainda e quando Archer se junta a ele, passa a ser o coadjuvante, pois a luta do pescador que tem a família dividida, passa a direcionar mais intensamente o entendimento de como a guerra em zona de conflito e o comércio sanguinário de diamante é tão desumano.

Solomon ainda precisa encontra o filho (Dia) e recuperar um diamante rosa para entregar à Archer, como pagamento pela ajuda de fuga que o mercenário lhe promete. Durante o convívio dos dois, a jornalista Maddy Bowen, que conheceu Archer para descobrir mais sobre o comércio clandestino de diamantes, passa a ajudar Solomon também a reencontrar esposa e filha.

Vários acontecimentos assumem a responsabilidade de deixar claro como é a convivência entre governo e rebeldes, população e exército e pessoas envolvidas com o comércio sangrento de diamantes e isso podemos acompanhar com certa emoção (como a guerrilha condiciona crianças a perderem qualquer senso de humanidade e passam a matar qualquer um que seja contra seus “donos”). Uma cena linda e emocionante é o reencontro de Solomon e Dia, onde o pai tenta fazer com que a escuridão que tomou conta de seu filho, possa ser iluminada novamente pela força familiar que sempre existiu entre os dois (o nome da criança é propositalmente adequada e faz todo sentido).

 

 

 

Postado em: Semana de Cinema
Tags:

Nenhum comentário em “Semana De Cinema – Diamante De Sangue”


 

Comentar