Semana de Cinema – Leões e Cordeiros
por Patricia
em 25/10/12

Nota:


3 histórias ocorrem simultaneamente, interligadas por uma questão terrível: a guerra do Afeganistão.

Robert Redford – o Brad Pitt original que se tornou diretor aclamado – desenha as histórias de maneira crua: ele próprio interpreta um professor universitário preocupado com a maneira como a juventude norte-americana encara as questões pertinentes à guerra (seus alunos são desengajados, preguiçosos e mimados); Meryl Streep (linda como sempre) é uma jornalista que está farta de criar histórias com apenas uma porcentagem de verdade e quer expor a realidade – o que ameaça acabar com sua carreira e, temos ainda, Tom Cruise interpretando um Senador convencido de que chegará à Presidência se conseguir fazer o público aceitar seu plano para vencer no Afeganistão.

O professor Stephen Malley tenta convencer dois de seus alunos a NÃO se alistarem no exército – apesar de culpar a juventude por ser desengajada, ele já não acredita que guerras mudam alguma coisa e não apóia as ações norte-americanas no Afeganistão. De fato, o que fortalece mais essa intervenção é que ambos são representantes das minorias pobres que sempre tomam à frente das linhas de batalhas – os negros e latinos. Para Malley, é difícil ver isso enquanto seus alunos ricos e brancos criticam uma guerra que se escusaram de lutar. Então, ninguém deveria lutar.

Janine Roth é jornalista há 40 anos e presenciou a decadência da maneira como se fazem as notícias. Ela vivenciou momentos memoráveis na história norte-americana e fazia parte de uma imprensa livre que reportava os fatos independente de em quem eles doeriam. Agora, está renegada a fazer matérias sobre a obesidade do país, mães que matam filhos e etc. Mas vê sua grande chance de fazer uma história de verdade quando o Senador Jasper Irving a convida para apresentar seu plano – que ele acredita que irá acabar com a guerra no Afeganistão com uma vitória para os Estados Unidos.

A terceira história que acompanhamos é justamente a dos dois alunos do Professor Malley que agora estão encurralados no Afeganistão (é…ele não conseguiu convencê-los a não se alistar). A cena em que eles explicam seus motivos para se alistarem é simplesmente uma aula de cidadania. Duas pessoas que representam duas minorias rechaçadas defendem um país que simplesmente não faz o mínimo para os defender.

Essencialmente, o filme conta com 3 pesos pesado da indústria que se uniram para contar uma história que tenta fazer as pessoas pensarem. Não tem fortes cenas de ação, não há cortes rápidos. O que esse filme tem são diálogos profundos, políticos e objetivos. É um filme para pensar e não para ver sangue.

Para quem se interessa pelo assunto, pode ser um filme interessante apesar de não ser excelente. Para quem prefere filmes de ação, comédia ou gêneros definidos pode achar o filme morno.

Amostra: “Quando vocês começaram a confundir a opinião da maioria com a opinião certa?” [Senador Irving para Janine Roth]

Postado em: Semana de Cinema
Tags:

Nenhum comentário em “Semana de Cinema – Leões e Cordeiros”


 

Comentar