Semana de Cinema – O Grinch
por Ragner
em 20/12/16

Nota:

Sempre curti filmes sobre o Natal. Quando novo (bem novo) aguardava ansioso a semana natalina para acompanhar os filmes da Sessão da tarde ou mesmo quaisquer outras programações de filmes da televisão. Atualmente não temos tantos filmes com essa temática como anos atrás, me parece que há um bom tempo que não fazem mais histórias sobre o bom velhinho, sobre as festas ou férias de final de ano, ou mesmo qualquer esquecimento familiar que rende boas desventuras.

Em uma conversa sobre resenhar filmes sobre o Natal, de cara me dispus a escrever sobre um que gosto bastante. Minha escolha foi conduzida pela noção do que acredito ser o espírito natalino que vale a pena e pela presença de um dos meus atores favoritos ever: Jim Carrey. Não assisti ao filme logo no lançamento, mas quando finalmente tive oportunidade gostei um bocado. Hoje versarei sobre a lenda da criatura que seria capaz de roubar o Natal e como isso muda sua vida.

O Grinch é um livro infantil ilustrado e escrito por Dr. Seuss em 1957, que ganhou uma adaptação para os cinemas em 2000. A história ganhou contornos e enredos adicionais para poder ser transformada em um longa, mas sua essência foi mantida. O Grinch em si é uma criatura verde que desde criança odiava o Natal. Durante a infância, na época natalina, fora zoado na escola pelo seu aspecto verde e peludo e isso o fez se refugiar na caverna de uma montanha próxima. Vivendo à margem dos habitantes da cidade, sobrevivendo do lixo dos moradores e se virando com sucatas que arrumava aqui e ali, o Grinch decide arruinar o Natal da pequena Cidade do Quem junto de seu inseparável cão Max.

Com a cidade toda preparada, árvores montadas e brinquedos nos seus lugares, o Grinch invade todas as casas para roubar tudo que possa representar o Natal. Mas o que nosso “adorável” monstro desconhece é que os habitantes da cidade não festejam o Natal como ele deveria, a data representa apenas uma época de compras e idolatria ao consumo e apenas a pequena Cindy Lou (Taylor Momsen) se questiona sobre qual seria o verdadeiro significado da data odiada pelo Grinch. Quando os dois se cruzam, o espirito natalino começa a vir à tona. É quando o monstro temido por todos se junta com a singela criança que o Natal passa a ser entendido como deveria ser.

A história é como uma fábula que versa sobre uma criatura odiada por todos, que cria um plano infalível para destruir aquilo que mais detesta, mas que comovido e ajudado por uma inocente criança, passa a entender o verdadeiro significado daquilo outrora detestado. O filme é bem simplório, mas mesmo assim muito legal. Acredito que mereceria uma nova roupagem e com os avanços tecnológicos e cinematográficos e até com a direção do grande Tim Burton, seria fantástico. Assistiria na estréia.

 

Postado em: Semana de Cinema
Tags:

Nenhum comentário em “Semana de Cinema – O Grinch”


 

Comentar