Semana De Cinema – Os Incríveis
por Ragner
em 23/10/12

Nota:

A Pixar é uma empresa que sabe MUITO BEM o que faz e como faz. Tanto com curtas de animação quanto as animações mais longas, não houve erro até agora. Cada filme melhor que o outro e a cada tentativa de superação é possível perceber uma evolução técnica formidável. Depois de “Procurando Nemo” (que teve status de ‘marco’ dentro do mercado), as atenções não mais desgrudaram dos estúdios.

Os Incríveis é composto por intenções bastante agradáveis, pois além de ser um filme que fala sobre família, apresenta também o sonho de qualquer garoto: Super-heróis. Temos o pai indestrutível, capaz de qualquer coisa; temos a mãe elástica que se desdobra como pode, até quando pode para deixar a família unida; a adoscelente com seus problemas de timidez e existenciais com um poder de poder criar um campo de força ou mesmo desaparecer; um pirralho ligeirinho que deixa a todos perdidos e ainda um bebezinho que não possui poderes, que é aparentemente normal, pelo menos até o final.

Durante a história somos apresentados à toda uma gama de seres fantásticos que estão passando por um momento delicado. A opinião pública parece que não os adora mais, os bons tempos de combate ao crime tem dado um tempo, muitas vezes a ajuda não sai como deveria e alguns estragos são maiores do que o aprovado. O governo aprova uma lei que incorpora os super-seres entre a população e eles tem que abrir mão de seus poderes, mas isso não dura muito tempo. O Sr. Incrível (o tal “pai indestrutivo”), junto ao amigo Gelado (o amigo que tira qualquer um de uma fria), dão fugidinhas furtivas para, ainda, combater o crime e com isso dar uma descontraída dos tempos impedidos de atuar. Um certo dia, Incrível encontra uma mensagem de uma mulher misteriosa que o faz voltar de vez a querer seu mundo cheio de ação e aventura, mas tudo não passava de um plano para construir uma máquina que fosse além de todos os poderes de todos os super-seres, mas o que o “super” vilão não esperava, era que ele não era nada super e não estava enfrentando uma família qualquer.

Animações costumam vir acompanhadas de grandes lições de vida ou de evidentes momentos de moral da história. Tudo é muito bem elaborada e criado para contar fábulas mais modernas, onde não somente crianças ou adolescentes fiquem interessados, mas também muito adulto (me encaixo aqui fácil).

Fica aqui mais uma dica e recomendação para uma tarde de domingo entre pessoas que você quer sempre por perto, para serem seus heróis e vice-versa.

Postado em: Semana de Cinema
Tags:

Nenhum comentário em “Semana De Cinema – Os Incríveis”


 

Comentar