Semana de Cinema – Quanto mais quente melhor
por Patricia
em 29/05/13

Nota:

quanto_mais_quente_melhor

O filme começa tenso: um caixão e uma perseguição de homens que parecem mafiosos. Logo descobrimos que o filme se passa em 1929 – no auge da Lei Seca nos Estados Unidos que gerou fortunas ilegais e uma máfia poderosa que usava caixões para transportar bebidas para bares clandestinos.

Corta para Joe e Jerry que são músicos e se apresentam nesses bares. Com os tempos em baixa, devem dinheiro até para as dançarinas. Eles vão de produtora em produtora tentando encotrar algum emprego que possa ajudá-los a pagar as contas. Esse é mais um filme de Billy Wilder…então acho que dá para notar certo apelo do personagem “zebra” dos filmes dele, né?!

Enquanto buscam oportunidades, Joe e Jerry testemunham, sem querer, a máfia fuzilando um delator e seu grupo. Quando são encontrados, eles sabem que precisam fugir da cidade…e rápido.

Só que as opções de emprego continuam escassas…para homens. Em uma das produtoras, eles descobrem que há vagas na Flórida para uma banda só de mulheres e sem pensar duas vezes, se transformam em Josephine e Daphne. Enquanto lutam com os vestidos e o salto (ah, o salto) Marilyn Monroe passa arrasando em seu vestido de tubinho e um salto enorme. Nem preciso dizer que Josephine e Daphne ficam com inveja. Mulheres!

drag5-jpg_150841

“Olha como ela se move! Parece gelatina em molas. Deve ter algum tipo de motor interno.”

Marilyn interpreta Sugar Cane, mocinha inocente que está em busca de um amor. (Não esperem grandes suspresas quanto a isso). Ela não é uma grande atriz mas é uma boa cantora e sua presença na tela muda o jogo, inegável que sua beleza quase natural não te deixa olhar para as outras moças do filme. Claramente, ela não se leva a sério e está disposta a interpretar personagens que tiram sarro de seu visual e, até, de sua vida pessoal. Então ponto para ela.

Na Flórida, os rapazes aprenderão um pouco mais sobre a perspectiva feminina mas isso não domina o filme. Joe é safo e tenta de toda forma se dar bem o tempo todo. Ele acaba se encantando com Sugar Cane que quer um amor, sim..mas um amor rico (e, por algum motivo, que use óculos). Ele tenta encontrar meios de se fazer passar de rico (como homem) criando uma vida dupla que gera momentos divertidos.

Daphne (Jerry), por sua vez, está em risco. Um dos idosos hospedados no mesmo hotel se apaixona por ela e quer de todo jeito que ela case com ele. Essa linha do enredo, rende boas risadas e ressalta o enorme talento de Lemmon para a precisão cômica.

As estrelas do filme são mesmo Joe e Jerry (Tony Curtis e Jack Lemmon). Eles são comediantes de primeira, Lemmon ainda mais que Curtis, e entregam cenas hilárias e, de certa forma, com um humor inocente e não pesado.  Mas que não deixa de ser um excelente filme que merece destaque.

Postado em: Semana de Cinema
Tags:

Nenhum comentário em “Semana de Cinema – Quanto mais quente melhor”


 

Comentar