Semana de Cinema – Um homem sério
por Patricia
em 27/08/12

Nota:

“Um homem sério” conta a história de Larry Gopnik – professor judeu que está passando por uma fase complicada de sua vida. Enquanto espera para receber uma promoção no trabalho, ele recebe uma propina de um aluno sul – coreano que não pode bombar e que o acusa de difamação quando ele explica que não pode aceitar subornos. Além disso, o Conselho da Faculdade começa a receber cartas anônimas retratando atitudes imorais dele. Seu filho é perseguido por um bully e o ignora completamente – a menos que precise de alguém para arrumar a antena para que ele possa ver seu programa preferido. Seu vizinho está construindo uma garagem para seu barco ultrapassando os limites de propriedade. Seu tio mora com eles e passa horas no banheiro drenando um cisto. Ah…e sua esposa quer o divórcio para poder se casar com o amante. Amante esse que o trata como amigo de infância e opina em todos os passos da separação. É o suficiente para enlouquecer qualquer cristão. Ou judeu.

Por ser professor de física, Larry acredita que para cada ação há uma reação e passa o tempo todo tentando entender como tudo isso aconteceu com ele. O humor é negro…até demais.

Larry é um homem de fala mansa, que usa calças curtas e mal consegue responder quando alguém o incomoda terrivelmente. Ele tenta pedir conselho ao seu Rabino mas tem que se encontrar com o Rabino Júnior e ouvir que tudo é uma questão de perspectiva – de encontrar as vontades de Deus no que lhe acontece. Afinal, “o patrão pode estar errado mas ele continua sendo o patrão”.

O filme é, essencialmente, uma sátira dos costumes judaicos que não temos encrustado em nossa sociedade como ocorre nos Estados Unidos. De qualquer forma, é possível entender os questionamentos e os caminhos que Larry segue, sem problema algum. Mas isso pode tirar o humor de cenas engraçadas para algumas pessoas.

“Poderia um homem sério simplesmente desaparecer?”

A segunda parte do filme trata de um Larry que tenta sair do molde mas é difícil. Seus costumes e seu cotidiano já entraram em um ciclo que parece vicioso. O filme é a história de um homem que vê sua vida entrar em um caos completo e ainda assim tenta fazer o que é certo da maneira certa.

E vamos falar de Michael Stuhlbarg? Ator relativamente desconhecido, basicamente entregou uma das melhores performances que já vi em um filme dos Coen. Destruído e ainda simpático. Acabado mas afável. Não é fácil transmitir tudo isso enquanto sua personagem está dizendo que sua filha não vai fazer uma plástica no nariz.

Essa mistura toda não seria muito engraçado, mas nas mãos dos irmãos Coen é difícil algo sair da marca. Recomendo para quem quer ver algo mais diferenciado do que diferente.

Postado em: Semana de Cinema
Tags:

Nenhum comentário em “Semana de Cinema – Um homem sério”


 

Comentar