Semana De Cinema – Um Sonho Possível
por Ragner
em 30/05/14

Nota:

umsonhopossivel01poster

Eis um filme que assisti indicado pela minha mãe. Ela tinha assistido na casa de uma amiga e já foi logo me dizendo o quanto tinha gostado e achado bom. Alguns dias depois passou na tv e conseguimos assistir juntos. Emocionante, bonito, singelo, cheio de significados e verdadeiro. O filme é baseado em fatos reais.

No filme temos dois personagens fundamentais, bem diferentes, mas que convivem como “mãe e filho”. Michael “Big Mike” Oher (Quinton Aaron) é um rapaz subestimado em tudo que faz. Gigante, inocente, humilde, respeitador, vergonhoso de sua vida e realidade, sem muitas falas, passa quase por um garoto atrasado mentalmente. Depreciado pelos professores, mas não limitado racionalmente, Big Mike vive pelos cantos, tentando o máximo possível não ser notado. Leigh Anne Tuohy (Sandra Bullock) é uma mulher personificada na atitude. Não é controladora, mas sua presença segura, honesta e personalidade forte, faz com que todos em volta a respeitem e acabem seguindo o que ela pensa e deseja.

Após alguns encontros e contatos por Big Mike estudar na mesma escola que os filhos, Leigh se depara com a vida problemática e sem perspectivas do grandão e em um ato impulsivo de piedade e humanidade, o leva para morar com eles, inicialmente por alguns dias, mas a vida se encarrega de prolongar e intensificar o que a priori seria apenas uma ajuda. Com o tempo Mike passa a ser da família, começa a melhoras as notas na escola a ponto de conseguir uma vaga no time de futebol americano. Para a saciedade em que convivem, o fato dele ser negro, dificulta e muito a aceitação, mas Leigh não dá importância e sua família a apoia e passa a defender Mike.

A família real

Alguns momentos do filme, são formidáveis: Em um jogo de apresentação, Mike tem dificuldades de assumir sua posição e é preciso Leigh entrar em campo, discutir com ele uma metáfora de como o time é uma família, sua família e o que ele precisa fazer para proteger cada um, depois dessa intervenção Mike joga de forma fantástica, um marcador que passa a ser desejado por vários outros técnicos, até a nível universitário; Uma sensação do filme é o filho mais novo de Leigh, Sean Junior (SJ) Tuohy, que possui uma presença impressionante, um espírito fantástico e um certo dever cristão que deixa qualquer um apaixonado.

Assessorado por SJ e recebendo ajuda de uma professora particular, Mike vai recebendo propostas de universidades e consegue se formar na escola. Mas existem pessoas que gostam de dificultar e atrapalhar quem se esforça na vida, durante o filme muita coisa que poderia destruir o convívio de Mike com sua nova família acontece, mas o amor de Leigh é maior e ambos vão superando a tudo e a todos que aparecem para atrapalhar.

O filme não é exatamente um filme sessão da tarde e muito menos religioso ou auto-ajuda. Ele é bom demais e está além de todos esses. Vale assistir, vale se emocionar e vale repensar algumas coisas em relação a pré-conceito. Vale chorar também. Bom proveito.

Postado em: Semana de Cinema
Tags:

Nenhum comentário em “Semana De Cinema – Um Sonho Possível”


 

Comentar