Resenha – A História Secreta de Twin Peaks
por Bruno Lisboa
em 31/07/17

Nota:

 

De uns tempos para cá séries televisivas tem tomado o tempo e a atenção de grande parte do público e da crítica devido a não só o grande volume de produções, mas também devido a uma melhora visível na qualidade das produções. A lista é longa, subjetiva e nem cabe aqui indicar, porém é certo que antes mesmo deste boom que vivemos agora, há décadas surgiu o pioneiro que agiu como um autêntico Moisés, abrindo o mar vermelho para vivenciarmos o que temos hoje. Seu nome é David Lynch. A série é Twin Peaks.

Ainda hoje Twin Peaks tem um ar cult devido ao roteiro nada convencional, a série soube (à sua maneira) revitalizar formatos engessados ligados ao universo da música e da televisão. Por mais que tenha sido lançada nos anos 90, o barulho até hoje reverbera graças a nova temporada para a Netflix. Outra coisa que a série soube aproveitar bem foi o lançamentos de vários produtos extras (livros, cds…) que ajudam a compreender ainda mais o universo onírico criado ali. Nesse sentido A história secreta de Twin Peaks  é mais um souvenir.

Lançado em 2016 lá fora e este ano por aqui pela Companhia das Letras, a obra nada mais é que a compilação de um dossiê investigativo a respeito da misteriosa série de assassinatos ocorridas na cidade interiorana de Twin Peaks, mas tendo como estopim o assassinato da jovem Laura Palmer.

Escrito por Mark Frost, roteirista da série, o leitor tem acesso a uma série de arquivos (reportagens, cartas, fotos) coletados pelo agente Cooper, responsável pela investigação, e organizados por T.P., agente do FBI. As informações reveladas aqui (sem spoilers) não só jogam luz sobre “pontos soltos” que a série deixou no ar, como também trazem a tona detalhes sobre personagens secundários que não foram devidamente trabalhados, entre outras surpresas que, inclusive, dizem respeito até mesmo a mais recente temporada.

Encartado numa belíssima edição em capa dura, A história secreta de Twin Peaks é um material destinado a fãs incondicionais da série e este talvez seja o único porém a respeito deste lançamento. Se você não o é, não espere que este material seja o ponto de partida para o universo criado pela dupla Lynch / Frost. Se você deseja “correr atrás do tempo perdido” a recomendação é assistir ao filme Twin Peaks: Fire walk with me (lançado um ano após a série) que funciona como prequel, na sequência se atenha às duas primeiras temporadas, recorra a este livro e aí sim (ufa!) pode se dedicar a nova temporada da Netflix.

A viagem é longa, tempestuosa, misteriosa, mas acredite, vale a pena!

***

O livro foi enviado pela editora

 

Postado em: Resenhas
Tags: , ,

Nenhum comentário em “Resenha – A História Secreta de Twin Peaks”


 

Comentar