Resenha – Afetos
por Juliana Costa Cunha
em 07/01/19

Nota:

Fernando Rocha é paulistano, nascido em 81. Fotógrafo amador, graduado em letras e professor de inglês na rede municipal de São Paulo. As crônicas publicadas neste livro, são fruto de seus escritos nas redes sociais. É possível acompanhar essas publicações no facebook – /fernando.umcaracomum.

Afetos é dividido em 5 partes – Os dentes de cronos; Coisas de criança; Províncias flutuantes; Espasmos e contrações; e Anunciação. Nelas nos deparamos com os desafios dos homens modernos, as dificuldades do dia a dia, suas rotinas, seus medos. O vai e vem de pessoas e afetos, ou a falta deles. Lugares, coisas e memórias compõem seus textos. Fernando se utilizar de uma linguagem direta e curta. Os textos são curtos sem abrir mão de uma abordagem sensível e poética.

A impressão que tive ao ler Afetos é de uma pessoa que percorre/perambula a cidade com olhos e emoções bem atentos. São estas vivências da rua e de seu ciclo de amizade e familiar que ele vai compondo suas histórias. Há uma sinestesia entre o urbano e suas emoções. Entre as paisagens de interior visitadas, remetendo àquela tranquilidade roubada pelo cotidiano urbano.

A contemporaneidade é algo muito marcante e presente na escrita do autor. E então a vida adulta, as questões capitalistas, um sentimento de impotência, marcadas pela chegada da velhice tomam conta da terceira parte do livro. Mas nem assim a escrita deixa de ser sensível, deixa de nos trazer um aconchego, mesmo quando pretende cortar a carne. É como se o autor nos dissesse que tá duro, tá difícil e que por isso precisamos prestar atenção na delicadeza dos gestos. Nas pequenas coisas do dia a dia.

***

Livro enviado pela editora

Postado em: Resenhas
Tags: , ,

Nenhum comentário em “Resenha – Afetos”


 

Comentar