Resenha – Cozinha de origem – Pratos brasileiros tradicionais revisitados
por Thiago
em 11/05/16

Nota:

Cozinha-de-Origem-lomb-300-397x487

Resolvi mais uma vez inventar moda e falar sobre gastronomia aqui no Poderoso. Já resenhei a autobiografia do Carlos Bertolazzi aqui, agora vou com o livro do chefe Thiago Castanho e da jornalista Luciana Bianchi.

 

Thiago Castanho e Luciana Bianchi

Thiago Castanho e Luciana Bianchi

 

Sei que existem diversos livros de culinária por ai, mas este é diferente, pois aqui temos uma celebração a gastronomia brasileira, com suas tradições, ingredientes e uma reinvenção que acompanha o alto nível das cozinhas internacionais. Além disso, Castanho homenageia aqui sua família, na perspectiva amazônica presente nos pratos do restaurante de seus pais, o Remanso do Bosque, situado na cidade de Belém.

 

A família Castanho.

 

O livro de 2014 começa nos trazendo 3 incríveis textos: “Minha cozinha brasileira”, “Uma história de família” e “O que é a comida brasileira”. Os dois primeiros da autoria de Thiago e o terceiro de Carlos Alberto Dória, sociólogo, antropólogo e escritor especializado em gastronomia.

É incrível a vastidão de ingredientes e sabores presentes nas receitas que seguem, apresentadas por chefes renomados de regiões variadas do Brasil e representantes de bares e restaurantes que servem estas iguarias. Claro que podemos notar uma predominância de receitas da região norte, terra do autor. A culinária amazônica é de uma riqueza que o Brasil desconhece, produtos típicos que geram combinações incríveis.

 

cozinha de origem moqueca de banana da terra

Moqueca de banana da terra.

 

O livro não é cheio de textos e conceitos, nem um compêndio de toda culinária brasileira, nem ao menos temos aqui receitas autorais de Thiago Castanho. Podemos perceber um olhar do chefe Castanho para a cultura gastronômica brasileira. Assim, é um livro sobre uma família e a sua relação com alimentos genuínos do Pará. Além disso há aqui os amigos de profissão que contribuem para a releitura da culinária nacional, sendo eles: Felipe Castanho (irmão de Thiago), Seu Chicão (pai de Thiago), Felipe Rameh, Janaína e Jeferson Rueda, Roberta Sudbrack, Leandro Batista (sommelier de cachaça), Marcelo Amaral, Rodrigo Oliveira, Júnior Durski.

As receitas se dividem em 8 capítulos: Comidas e bebidas de boteco, Comida de rua, Vegetais do campo e da mata, Acompanhamentos, De rio e mar, Carnes e aves para o fogo e a grelha, Pão, Doçuras. Finalizando temos uma lista de ingredientes típicos que aparecem nas receitas.

O livro também teve sua versão em inglês pela editora Octopus Publishing Group e com lançamento simultâneo em países como Inglaterra, Austrália, Nova Zelândia, África do Sul, Holanda e Estados Unidos. Também foi lançado na Itália e no Canadá, mas alguns meses depois.

 

cozinha de origem ingles

 

A edição do livro é impecável, assim como as fotos, tanto das comidas quanto dos lugares mostrados. Aqui não te dá vontade apenas de comer, mas de conhecer o Brasil na brasilidade que se dá em nossa diversidade retratada na gastronomia.

 

                          Pupunha com pele de arroz

Algumas comidas e bebidas apresentadas no livro são tradições nacionais sem tanto regionalismo como a caipirinha e a cachaça, a farofa, o arroz, a feijoada e o café, entretanto todos apresentados em versões regionais e modernas. Em contraponto alguns ingredientes e receitas extremamente regionais, como a grande utilização da banana da terra na região norte do país, das frutas como o açaí, o bacuri, jambo vermelho, peixes, folhas, raízes e o curioso aviú (minúsculo crustáceo, semelhante ao camarão, que vive na foz de rios da bacia amazônica.

 

cozinha de origem aviu

 

Quantos aos pratos típicos do norte do Brasil, que somos apresentados aqui, vale ressaltar o Chibé, um dos pratos mais tradicionais da região amazônica. Uma mistura de farinha de mandioca e água, que pode acompanhar tanto peixes quanto carnes, como o charque, ou até mesmo ser servida como sobremesa, com a adição de rapadura. A versão apresentada no livro acompanha charque e nos é apresentada por Seu Chicão, patriarca dos Castanho.

 

cozinha de origem chibe

 

Acredito que a culinária diz muito sobre um povo. Através deste livro podemos entender o que é ser brasileiro, quão rico e diverso somos. É perceptível a criatividade e a abundância de uma terra fértil e rica como a que temos e também podemos vislumbrar a grande mistura de adaptabilidade à temperaturas, terrenos, alimentos, ofícios, crises e adversidades diversas desse nosso imenso país.

Desejo então bom apetite a todos, quero dizer, boa leitura a todos!!

 

 

 

 

Postado em: Resenhas
Tags: , , ,

Nenhum comentário em “Resenha – Cozinha de origem – Pratos brasileiros tradicionais revisitados”


 

Comentar