Resenha De Quadrinhos – O Triste Fim De Policarpo Quaresma
por Ragner
em 21/08/13

Nota:

6803513GG

Seguimos com as adaptações literárias para os quadrinhos de clássicos nacionais e, mesmo tendo encontrado uma edição diferente, preferi seguir com uma publicação da mesma editora, meio que para continuar um padrão, pelo menos por enquanto.

A escolhida agora foi “O Triste Fim De Policarpo Quaresma”, mais um livro de Lima Barreto. Como um profundo não conhecedor da literatura nacional, estou adorando conhecer nossos clássicos dessa forma. Não que possa ser melhor, mais interessante ou outra atributo qualquer, nem acredito nisso, mas pelo simples fato de eu começar a ler o que não lia durante meus anos escolares ou de vestibular.

Desta vez não gostei tanto do que li, não sei se a adaptação deixou a desejar ou se a obra é tão complexa a ponto de não facilitar o que foi quadrinizado. Os desenhos são legais, houve uma preferencia em diminuir os diálogos e aumentar o texto em si (outras obras trabalham bem assim), mas parece que tinha muito para ser apresentado e a HQ pode ter ficado pequena, com muita coisa acontecendo ao mesmo tempo (O tempo aqui é mal organizado).

O começo apressado meio que pode confundir o enredo, já que joga a trama sem grandes apresentações e a introdução dos personagens não é bem orquestrada. O assunto é muito direto e a trama é ligeira demais, mas, com a mesma rapidez, o contexto propicia o entendimento necessário no decorrer da história. Pode acontecer disso ficar um pouco chato, já que muitos personagens vão aparecendo, se juntando a outros, de forma meio ríspida e sem muita informação sobre quem são.

Policarpo Quaresma, o protagonista, é um estudioso que se orgulha de conhecer muito sobre sua pátria e que se posiciona desejoso de oficializar a língua Tupi-Guarani como língua nacional, entre outros costumes que não sofreram com a intromissão de hábitos de outros países. Mas Quaresma é observado com ressalvas e é internado. Quando sai, resolve se recolher em um sítio no interior e tenta de todas as maneiras não participar de conchavos políticos, o que se mostra quase impossível. Com uma revolta armada aflorando, Policarpo se voluntaria para defender a pátria, mas isso lhe deu mais dores de cabeça e, como o próprio título deixa claro, o que sucedeu, foi “triste”.

Ao lado de Quaresma vários outros personagens vem e vão, como sua irmã, seu amigo violeiro Ricardo, o amigo italiano com a filha, de quem era padrinho, o General vizinho, que tinha uma filha desejosa de casar a espera do noivo que fazia faculdade. Todos esses e mais outros são pouco desenvolvidos e acredito que, dessa vez, a leitura do livro pode ser muito melhor.

Postado em: Resenhas
Tags: , , , , ,

Nenhum comentário em “Resenha De Quadrinhos – O Triste Fim De Policarpo Quaresma”


 

Comentar