Resenha – Destinos E Fúrias
por Ragner
em 19/07/16

Nota:

95e43323-b315-4b22-9a8b-c41b32f60b26

Literatura sobre relacionamentos não figura em minha lista, não é o que costumo ler, mas me senti atraído pela capa, pelo título e pelo que tinha lido na sinopse desse livro. Não conhecia a autora e aproveitei para aumentar o número de integrantes na iniciativa Leia Mulheres. Comecei a ler de maneira tranquila e tranquia, mas na medida em que a história deslanchava e as páginas passavam, fui gostando do enredo e me interessando mais sobre a ótica de uma mulher em relação às desventuras de um casal. Um casal bem definido, com algumas particularidades normais que a sociedade impõe em homens e mulheres, mas com um diferencial: primeiro acompanhamos o relacionamento pela ótica do homem, depois a da mulher.

Lancelot (Lotto) e Mathilde são um casal, de certa forma, invejado por todos. Ela é linda, atraente e ele uma força da natureza. Ela tranquila e serena, ele expansivo e com energia de sobra. Primeiro somos apresentados à Lotto. Sua história é contada desde quando os pais se conheceram, seu nascimento e como sua vida na Flórida muda depois de um acidente na adolescência. Lotto nasceu Lancelot, mas ninguém o chamava assim. Desde moleque se destacava pelo tamanho e energia que emitia. Sua infância foi cheia de percalços: seu pai morrera quando ainda era adolescente, se envolveu com problemas com amizades e foi mandado para outra cidade (saiu da ensolarada Flórida para viver na fria escuridão de New Hampshire), para uma escola preparatória, morando em um internato. Não era um garoto bonito, mas as garotas se derretiam por ele. Na faculdade era conhecido por ser um bom ator e por transar com quase todas as garotas. Até o dia em que conheceu Mathilde, por quem se apaixonou a primeira vista e já a pediu em casamento.

Lotto e Mathilde se casaram em segredo. Fizeram uma festa de inauguração na casa nova e, com o passar dos anos, sempre realizavam encontros com os amigos. Com o tempo o casamento passou por altos e baixos. Anos mais tarde, todo o encanto de Lotto esfriara, ele que havia seguido a carreira de ator, não conseguia mais bons papéis, Mathilde trabalhava incansavelmente para poder sustentar a casa, sem perder a dedicação ao marido e quando Lotto estava a um passo de desistir de atuar, decidiu dedicar-se a uma nova rotina: escrever. Lotto virava Lancelot Satterwhite: dramaturgo. Suas peças são admiradas e Mathilde sempre estava ao seu lado.

O livro é dividido em duas partes que dão título da obra: Destinos e Fúrias. Na primeira metade conhecemos a história do casal por uma perspectiva, a de Lotto. O relacionamento dos dois parece coisa de cinema. Com altos e baixos sim, mas sempre como um casal unido, que vence todas as adversidades de maneira madura e compreensiva. Na segunda metade vamos acompanhando a visão de Mathilde e descobrindo como toda história tem dois lados, duas versões. Até então sabíamos pouco sobre a mulher que mudou a vida de Lotto e o fez se tornar um homem melhor. Passamos a conhecer a história de uma mulher que tem seus segredos e seu lado da história.

Destinos e Fúrias é um livro bastante interessante. A autora segue com uma escrita fluida. Muito do que acontece no livro nem sempre é explicado no ato em que ocorre, mas sim no decorrer das páginas. O que pode parecer bagunçado a priori, mas se sustenta e vai ficando muito bom no decorrer da leitura. O ritmo também é diferente de uma parte para outra, mais lenta na primeira e mais intensa na segunda. A ótica feminina do relacionamento é mesmo surpreendente, serve muito como destruidor de pré conceitos e aquela cutucada que desconstrói certos paradigmas sobre o amor e o casamento. A autora consegue transformar uma história que parecia ser leve e tão normal em algo profundo e intenso, deixando bastante claro como tudo pode ser visto e entendido de maneiras diferentes.

****

O livro foi enviado pela editora.

SELO_BLOGSPARCEIROS_2016

Postado em: Resenhas
Tags: , ,

Nenhum comentário em “Resenha – Destinos E Fúrias”


 

Comentar