Resenha – Janis
por Juliana Costa Cunha
em 18/02/19

Nota:

Janis Joplin é uma das vozes femininas mais potentes da década de 60 e de todo movimento do rock, do blues, do jazz e do folk desta época. Sua voz, por vezes aguda e rouca, é reconhecida por qualquer pessoa que goste dos gêneros citados e tenha interesse pela história musical dos anos 60. Não à toa era considerada a “rainha do rock and roll” e ícone da psicodelia daquele tempo.

Janis tinha como referências musicais nomes como Aretha Franklin, Etta James e Big Mama Thornton. Era natural do Texas nos EUA e foi uma adolescente rebelde aderindo a cultura beat de sua geração. Foi morar em São Francisco em 1963. Teve uma vida curta e agitada. Uma vida cheia de criatividade e marcada pelo abuso de álcool e outras drogas, vindo a falecer aos 27 anos.

O livro Janis, que faz parte da Coleção Dramaturgia da Editora Cobogó, traz textos escritos por Diogo Liberano baseados em várias entrevistas dadas pela cantora em sua curta trajetória e, principalmente, nas músicas da cantora. É um texto bastante afetivo, que foi sendo construído pelo autor em encontros com uma amiga que lhe apresentou a ideia de montar uma peça teatral sobre Janis Joplin.

Diogo deixa claro no posfácio do livro esse processo de aproximação da artista, da qual ele conhecia pouco ou quase nada. E do processo de envolvimento com sua história de vida e musical. Até a catarse de dias fumando muito, bebendo muito e ouvindo muito Janis Joplin até que os textos foram sendo construídos.

Gostei muito. Me trouxe muito afeto. Me trouxe um mito humanizado. E também me trouxe uma playlist bacanérrima pra ouvir e ouvir e ouvir. Janis era linda e sua música é imortal.

***

Livro enviado pela editora

Postado em: Resenhas
Tags: , ,

Nenhum comentário em “Resenha – Janis”


 

Comentar