Resenha – Mariana – Menina E Mulher
por Ragner
em 16/09/15

Nota:

images.livrariasaraiva.com.br

 

A literatura nos propicia criar mundos e histórias que muitas vezes o escritor desejava viver. No meu caso escrevo várias crônicas com aquela vontade de poder participar ou vivenciar momentos e situações idealizadas. Pedro Bandeira fez isso ao escrever Mariana. O livro é a ideia dele de se ter uma filha. Tal vontade o fez escrever esse pequeno livro, como se Mariana pudesse dar a vida à filha que ele e sua esposa nunca tiveram.

A escrita de Bandeira é gostosa de se ler, o enredo envolve pela narrativa simples e mesmo sem grandes pretensões. A história é sobre uma garota que passa pela adolescência, com suas questões, inseguranças, incertezas e alguma vontade de se destacar entre os amigos. Mariana é uma jovem de 14 anos que sente que precisa provar a todos o quanto é descolada, segura de si e que tem uma vida bem mais cheia de emoções do que na verdade possui.

Mariana tem um namorado mais velho que mora no exterior e uma avó que faz todos os seus desejos, mas tudo isso não passa de invenção, de situações criadas para fazer com que suas amigas não a vejam como uma garota desinteressante. Ela passa seus finais de semana sempre almoçando o mesmo prato com sua mãe no domingo, não vai a festas para não acharem que é infantil demais e dá desculpas como se fosse ocupada ou a distância do namorado atrapalhasse.

A vida da protagonista não é tão diferente da de muitos jovens que sempre acreditam que a vida do colega é mais interessante, que precisa mentir e omitir certas verdades, para não sofrer com a simples normalidade. Mariana ainda está vivendo a fase de passagem pela puberdade, da adolescência para a juventude e estuda na nona série. Após uma conversa com a amiga Clarisse, percebe que precisa arrumar rápido alguns pontos que podem deixa-la pior do que já está.

Enquanto Clarisse fala sobre sua ficada com Rafael e a futura festa de formatura, Mariana se vê encurralada por suas “mentirinhas”: uma avó rica que não existe e um namorado – Fernando – no exterior que também não existe. O único amigo verdadeiro que a conhece desde sempre é Jorginho, um vizinho com quem reveza o almoço durante os dias da semana.

Pedro Bandeira é um escritor que eu precisava ter conhecido quando era bem mais novo, quando ainda era adolescente ou iniciava minha juventude. Sua escrita é visivelmente destinada a esse público e a história aqui não tem grandes reviravoltas, tudo é bem linear, segue um enredo que chega a um final tranquilo e passível até de ser óbvio. Depois de um bom tempo passando por crises literárias, foi uma opção válida.

 

Postado em: Resenhas
Tags: , ,

Nenhum comentário em “Resenha – Mariana – Menina E Mulher”


 

Comentar