Resenha – Não Há Tempo A Perder
por Ragner
em 11/01/17

Nota:

 

Quando li Cem Dias Entre O Céu E O Mar, o li quase como um romance, mesmo sendo um livro de não ficção. O resenhei como se fosse um livro de aventura, mas deixando claro que relatava fatos verídicos e quando tive a oportunidade de ler “Não há tempo a perder”, vi o quanto os dois tinham em comum. O novo livro relata histórias relacionadas à vida de Amyr (como uma biografia contada em 1ª pessoa).

Em Cem Dias… Amyr narra como estruturou sua viagem, falou sobre os riscos e desventuras vivenciadas. Foi contando tudo que aconteceu antes, durante e depois da viagem a remo. Em Não Há Tempo tempo a perder, obra escrita em parceria com a editora Isa Pessoa, podemos sentir a mesma vibe, pois tudo aqui escrito é descrito pelo próprio Amyr, abordando todas as suas viagens e algumas histórias em família.

Cada capítulo possui uma referência a algum acontecimento importante na vida do empresário e velejador. Acompanhamos como tudo em sua vida é metodicamente idealizado e realizado, até mesmo dentro de casa com a esposa e as três filhas. No livro podemos entender melhor como o homem que com 30 anos atravessou o Atlântico a remo sozinho, conseguiu enfrentar todos os desafios que lhe apareceram e como se preparou para realizar todos os sonhos e ultrapassar limites que lhe era imposto.

“Não existem planos perfeitos nem viagem perfeita. Mas há um momento em que você precisa partir.”

As histórias reveladas nas páginas desse livro são testemunhos de situações que o fizeram agir e reagir à tudo que o ajudou (ou não) a conquistar, com o tempo, o que almejava. Cada burocracia enfrentada, tempestades transpostas, criações arduamente concluídas, altos e baixos familiares, solidão e frio extremos (Klink viajou muito à Antártida) e limites ultrapassados. Ele esclarece como planeja suas viagens, como desenha cada meta pensada e como mergulha de cabeça em toda decisão que toma. E uma coisa fica bastante clara: ele faz tudo isso da maneira mais humilde e meticulosa que se possa imaginar.

O livro ainda conta com um apanhado de fotos e relatos de outras pessoas envolvidas nas viagens ou mesmo na vida de Amyr. Um material que engrandece a obra e que deixa tudo ainda mais interessante. Comecei a ler Parati – Entre Dois Polos, livro também de sua autoria, mas parei no começo, porém, depois de ler mais esse livro sobre a vida de um homem que serve de exemplo para aventureiros, esportistas ou mesmo sonhadores, tenho como meta ler todos os outros que ele escreveu. 2017 promete.

***

Livro enviado pela editora

Postado em: Resenhas
Tags: , ,

Nenhum comentário em “Resenha – Não Há Tempo A Perder”


 

Comentar