Resenha – O Herói Perdido
por Ragner
em 17/12/12

Nota:

A literatura juvenil vem se reinventando de forma bem interessante e de várias maneiras, seja seguindo uma vertente mitológica, de seres sobrenaturais ou mesmo de horror. Os novos escritores suportam bem a responsabilidade de criar ou recriar mundos (alguns melhores que outros) e apresentam conteúdo que se mostram bem enredados e interessantes.

Rick Riordan ficou mega conhecido com o sucesso “Percy Jackson & Os Olimpianos“, onde reinventou o senso de mitologia para os dias atuais. Percy é uma coleção de 6 livros em que os mitos gregos vivem entre nós e o monte Olimpo (morada dos deuses) se encontra no Empire State Building. Depois das aventuras do filho de Poseidon e seus amigos semi-deuses, acompanhamos dessa vez, outro filho de um dos 3 deuses maiores: Jason.

Jason acorda em um ônibus escolar, ao lado de dois jovens: uma linda garota chamada Piper e um elétrico garoto chamado Leo. Sem saber quem é o que faz ali, tenta justificar aos outros dois que não tem a mínima ideia de quem seja e que não os conhece, mas tal situação não parece mais estranha em relação ao que ainda há por vir. Os 3 se deparam com um ser mitológico que tenta matá-los e com a ajuda de um sátiro, conseguem se safar.

A ação aqui é bem ligeira e tudo acontece muito rápido, sem tempo para menores explicações. Jason, mesmo não sabendo que é, consegue agir instintivamente e luta contra “espíritos da tempestade” ao lado do técnico Hedge, que é o sátiro (sátiros tem a missão de proteger e ensinar os semi-deuses a serem heróis). A batalha não termina, totalmente, vitoriosa para o herói desmemoriado. Mais perguntas surgem e Hedge é levado. Logo em seguida dois pégasos surgem puxando uma carruagem e dela saem Annabeth (namorada de Percy) e Butch (filho de Íris) que, após apresentações e explicações os levam para o Acampamento Meio-Sangue.

Já no acampamento, Piper e Leo vão entendendo quem realmente são, descobrindo o porque de suas vidas sempre foram regadas com acontecimentos estranhos e com escassas justificativas. Jason, que teve a memória roubada e pelo que tudo indica, roubada por Hera, vai concluindo que é filho de Jupiter (nome romando de Zeus). Leo, logo ao chegar, é reclamado por Hefesto e Piper descobre que é filha de Afrodite. Leo é levado ao chalé de seu pai, Jason segue para conhecer Quíron e Piper faz uma pequena excursão com Annabeth. Quando elas chegam ao chalé de Hera, uma campista chamada Rachel, que é a Oráculo, está lá e é possuída pela deusa, revelando um profecia. Profecia essa que serve como fio condutor para a aventura dessa nova coleção.

Os Titãs não são mais os vilões por aqui, mas um perigo maior está por vir e esse livro é só o começo. O Herói Perdido é o 1º volume dessa nova saga e o título faz referência tanto à Jason quando à Percy (o que é bem legal). O enredo é leve, com sequências bem dinâmicas e leva o leitor a querer saber o que está por vir. Por ser uma nova saga, personagens novos são protagonistas, mas os protagonistas da saga anterior vai surgindo e você fica com vontade de ler o que já foi escrito e conhecer melhor a aventura passada.

Postado em: Resenhas
Tags: , ,

Nenhum comentário em “Resenha – O Herói Perdido”


 

Comentar