Resenha – O Misterioso Caso De Styles
por Ragner
em 01/11/13

Nota:

O.Misterioso.Caso.de.Styles-Agatha.Christie-LivrosGratis.net

Coincidentemente o 1º caso de Hercule Poirot também é meu 1ª livro lido dessa mundialmente conhecida rainha da literatura policial. Nunca tive um motivo específico para não ter lido seus livros até hoje, acabava que sempre deixava para lá, assim, de lado, enquanto mergulhava nas história de Sherlock Holmes de Sir Arthur Conan Doyle. Tanto Poirot quanto Holmes possuem estilos diferenciados e mesmo demorando tanto para conhecer o universo do francês acredito que posso gostar muito e recuperar todo tempo perdido.

O método de investigação que Poirot segue não tem muito a ver com o método de Holmes. Se o inglês gosta de observar tudo e a todos ao seu redor e consegue conferir a cada observado o que acabou de fazer ou costuma fazer, o belga simpático vai analisando todos os dados e só tecendo opiniões com o tempo, deixando todos apreensivos ou desconfiados de sua capacidade dedutiva. E isso foi algo que chegou até a me incomodar um bocado, pois todas as vezes que algum personagem tinha certeza sobre algo que divergia do que o detetive apontava ou sugestionava, a dúvida se elevava e o grande Poirot era questionado sem cerimônia ou sua capacidade era colocada em cheque.

Mesmo sendo a 1ª aventura de Hercule, pouco foi detalhado sobre ele, acredito que nos demais livros podemos saber mais sobre o senhor extremamente educado e meticuloso. O que sabemos aqui é que ele possui uma consciência deveras alinhada, que leva tudo em consideração e gosta de seguir um ritmo seguro e ponderado até poder concluir o que considera importante. Mas é bem legal ler o ligeiro comentário sobre Sherlock como personagem da literatura, como se Hercule fosse real.

A capa do livro já indica do que se trata e, se prestarmos a atenção, podemos perceber que a peça quebrada e a fumaça saindo, com uma indicação de veneno, faz parte de todo o caminho percorrido para descobrir a causa mortis e o responsável pelo assassinato ocorrido na trama.

simbolo

Acompanhamos de início o Sr. Hastings, que ao se encontrar com um velho amigo, John Cavendish, vai com ele até a mansão de sua família passar alguns dias, porém o que ocorre durante a madrugada é a morte da Sra. Inglethorp - madrasta de John -. Com a suspeita de que seu segundo esposo, 20 anos mais novo, ser o responsável pelo assassinato, já que há provas do uso de veneno, e de circunstancias que poderiam incrimina-lo, todos na mansão meio que o crucificam pelo ocorrido (muito por todos não gostarem dele e sempre acreditarem que ele se unira a ela por interesse), o caso poderia ser dado por resolvido se não fosse a perícia de Poirot. Com total coordenação de sua astúcia conclusiva e apurado senso de fazer o que é certo, Hercule vai desvendando o caso, eliminando todos os suspeitos que, aparentemente, teriam motivos para tal fim.

Dentre toda a população na mansão Styles, John e Lawrence (irmãos Cavendish) e os outros personagens pareciam suspeitos também e a trama vai sendo contada como se tal possibilidade só pudesse ser descartada no final, um final que somente Poirot conseguisse desvendar.

O livro contem mapas de lugares da mansão, fragmentos de bilhetes e testamento escrito pela Sra. Inglethorp, algo que gostei muito. A escrita da autora é interessante e atraente, mas quero e tenho que ler mais para poder virar fã de vez, pois ainda prefiro Conan Doyle, o que não é segredo, pois sou mega fã do inglês há tempos. Uma injustiça com qualquer outro que eu conheça somente agora.

Postado em: Resenhas
Tags: , ,

Nenhum comentário em “Resenha – O Misterioso Caso De Styles”


 

Comentar