Resenha – O parto
por Juliana Costa Cunha
em 01/04/19

Nota:

Jordano Souza é natural de São Gotardo – MG , em 1989. Tem sua poesia embasada no cotidiano e neste livro O Parto, faz uso dessa metáfora para expiar a dor da vida. Busca encontrar sua identidade ao mesmo tempo que rememora sua infância.

“Parto e poesia

alegrias que não

excluem

a dor”

Mais uma vez a Editora Penalux me apresenta um poeta, para mim novo, e que me faz ter uma leitura agradável e colocar alguns sorrisos no rosto. Jordano tem uma poesia do dia a dia, seja na cidade ou na roça. É fluida e, na maior parte das vezes, curta. Mas que dizem bastante.

“Primavera

fui

folhas.

Outono,

chão.”

Depois que conheci o autor através deste livro, não canso de acompanhar suas postagens no IG @poesiaorganica, onde expõe suas poesias para o mundo. Algumas de suas poesias remetem à sua infância e trazem memórias afetivas, bem como a dor da saudade e da perda.

“Volto pra roça, ainda tem

coqueiros, tem morro, pouco pasto.

A entrada penetra o ontem,

ainda ontem era muito.

Os bichos não mudaram,

não sei os nomes dos pássaros.

Mas eles cantam, eles cantam.

A água não aumentou, a mina

segue sadia, mas é pouca água.

Uma listra que acompanha o pasto.

Uma listra que escorre em mim.”

Leiam o Jordano e se deixem encartar pela simplicidade de suas palavras coesas.

***

O livro foi enviado pela editora

Postado em: Resenhas
Tags: , ,

Nenhum comentário em “Resenha – O parto”


 

Comentar