Resenha – O que é fascismo? e outros ensaios
por Bruno Lisboa
em 13/11/17

Nota:

 

1984 e Revolução dos bichos. Estas são as respostas mais comuns quando o assunto é o escritor George Orwell. De fato estas são as suas obras mais celebradas mundialmente, mas para além do universo da ficção Orwell foi também ensaísta, crítico e jornalista. Pela Companhia das Letras várias compilações com textos de sua autoria já foram publicados e o mais recente é O que é fascismo? e outros ensaios. Esta nova compilação, organizada por Sérgio Augusto, traz a tona 24 textos inéditos no Brasil escritos por Orwell, entre 1938 e 1948, para diversas publicações britânica.

Como os textos são pré-segunda guerra mundial, o mundo já visualiza a ascensão de Hitler e governos totalitários mundo a fora, principalmente na Itália, na Alemanha e na Inglaterra . Sem omitir quantos a estes fatos, Orwell já problematiza, de maneira livre e sem amarras, os perigosos desta ideologia que primava pelo poder total ao governo, cabendo ao povo o papel de coadjuvante.

E o interessante, e invejável por que não (afinal também faço resenhas), é que o autor conseguia, de maneira clara e objetiva, fazer de suas resenhas (literárias essencialmente) um autêntico manifesto socialista/esquerda, alinhando política e literatura numa mesma medida. O autor era também um defensor feroz dos direitos humanos e por isso além de atacar governos contemporâneos Orwell também criticava em seus textos a sociedade da época que ainda estava presa a ideias ligadas ao racismo, a escravidão, a colonização.  E ainda mais interessante é observar também que muitas das suas críticas relativas a época hoje estão retornando, infelizmente, de forma cada vez mais presente, provando que a história da humanidade não avança. Ela é circular.

Dono de um ponto de vista abrangente e livre, o autor em suas análises literárias não só analisava estruturalmente as obras lançadas na época, de autores como Charles Dickens, Aldous Huxley, Oscar Wilde, como também pontuava (de maneira divertida por vezes) quem, a partir de sua visão de mundo, poderia ser considerado um fascista ou não e quem tinha o compromisso com a verdade. Por mais que Orwell trace sua opinião sobre obras que, em muitos casos, são inéditas por aqui ou que, no meu caso, não tenhamos lido, a maneira simples como ele escreve sobre cada uma delas acaba por incitar o convite a lê-las.

Ainda da seara dos livros Orwell criticou a postura de algumas editoras que compravam a opinião de muitos jornalistas para que escrevessem de maneira elogiosa sobre os seus livros que, em muitos dos casos, não eram dignos de nota.

Instigante e atemporal, O que é fascismo? e outros ensaios é um livro para ser lido agora. Não pela qualidade impressa, mas pelo fato de que o mesmo ajuda a compreender o caos (em vários sentidos) em que estamos e que cabe a nós mudarmos. Ainda há tempo.   

***

O livro foi enviado pela editora

Postado em: Resenhas
Tags: , ,

Nenhum comentário em “Resenha – O que é fascismo? e outros ensaios”


 

Comentar