Resenha – Os grandes filósofos que fracassaram no amor
por Patricia
em 13/10/14

Nota:

imagem

Devo dizer que estou contente comigo mesma por estar conseguindo acompanhar certinho o Desafio Literário do Tigre esse ano. Não perdi nenhum mês de resenha e tive ótimas surpresas literárias – que é a melhor parte. Isso é, até esse livro. O tema de Outubro é amor. Um tema difícil de definir por si só, eu poderia ler ‘Marley e eu’ e considerar uma história de amor; o mesmo eu diria para qualquer livro sobre gatos. Mas decidi pegar um livro que fala sobre algo muito reconhecível, acredito, para todos: o fracasso no amor. Muita coisa pode dar errado quando tantas partes da equação são variáveis.

Quando vi esse livro da Leya sobre filósofos e amor, eu não pensei que seriam lições de vida; minha primeira expectativa é que esse seria um livro divertido. Afinal, depois que nos distanciamos de certas situações, é fácil rir daquele causo que, na época, parecia que só seria resolvido com calmante e muitas caixas de lenço. Mas há uma distância enorme entre minha expectativa e o que encontrei.

Vamos por partes.

O livro é um apanhado de reconhecidos filósofos e sua história pessoal com amor. São 2-3 páginas para cada filósofo e vamos de Sócrates e Descartes a John Locke e Augusto Comte. São 37 no total escolhidos pelo autor para nos ensinar sobre amor e fracasso. Daí você pensa: “ótimo! finalmente vou entender como lidar racionalmente com algumas emoções”. Negativo. Aparentemente ninguém entende nada sobre essa coisa chamada de coração. Filósofo após filósofo – como o título já nos entrega – conhecemos um pouco sobre como esses homens considerados grandes pensadores também não conseguiram fazer uma relação romântica funcionar.

Apesar de uma premissa simples, de verdade, eu esperava encontrar alguns pensamentos mais profundos porque estamos falando de filósofos, no final das contas. Pelo menos umas piadinhas sarcásticas sobre relacionamentos. Mas nada disso está aqui. Na página 60 eu já estava arrependida de ter pago suados dinheiros nesse livro e de ter escolhido esse título para o desafio – o que significava que eu teria que lê-lo até o final (vai que o final supreeende?). Só que não.

Com tão poucas páginas dedicadas a cada filósofo, não deu nem para avaliar ‘filosoficamente’ nada do que foi dito. Parecia quase uma série de comentários entre garotas pré-adolescentes:

– Você ouviu que Goethe foi virgem até quase 40 anos?

– Nada. Pior mesmo é Rousseau que teve CINCO filhos fora do casamento.

O estilo de livro é condizente com o autor que é o fundador de uma empresa de cartões (daqueles vendidos em supermercado e etc).  Ou seja, doses homeopáticas de sabedoria de bar depois de 67 rodadas de chope. Ou ainda, conversa de comadre daqueles que eu evito até adicionar no Facebook. Mas se essas breves frases de efeito funcionam em cartões de pedidos de “desculpa por ter esquecido de pendurar a roupa”, não funcionam para um livro. Parece mais uma pesquisa preguiçosa.

Aliás, lembrei daquela cena em “500 dias com ela” em que Tom explode e diz com todas as letras que essa coisa de cartão com frase pronta além de criar falsas expectativas faz com que as pessoas falem de seus sentimentos de maneira genérica. O paralelo com o livro é perfeito. (E indico o filme para quem ainda não viu).

Evite a dor de cabeça e separe seu tempo para livros melhores. E com conteúdo que efetivamente acrescente algo. Se quiserem um livro decente sobre o assunto, que ainda trate de grandes pensadores, recomendo “Cartas de amor de Grandes Homens” que tem conteúdo bem mais interessante.

Vai levar 1 dose de café aguado.

Desafio

Postado em: Resenhas
Tags: , ,

2 Comentários em “Resenha – Os grandes filósofos que fracassaram no amor”


Avatar
Rafael em 03.11.2014 às 17:24 Responder

Imaginei que o livro fosse bem revista Contigo no começo de sua resenha já hahahaha Eu não li ainda o Cartas de Amor de Grandes Homens, mas li o Cartas de Amor de Mulheres Notáveis que é no mesmo estilo e gostei bastante 🙂

Avatar
Paty em 03.11.2014 às 17:33 Responder

hahaha..eu tentei, mas olha….que vida. Vou procurar esse das Mulheres Notáveis! Obrigada pela dica. 😀


 

Comentar