Resenha – Reação Em Cadeia
por Ragner
em 16/03/16

Nota:

 

Da mesma maneira que gosto dos personagens Myrion e Win de Harlan Coben, gosto também do camarada Jack Reacher de Lee Child e tenho tentado ler todas as histórias com ele. Livro após livro agrado mais desse personagem gigantesco (1,96 cm de altura e 113kg de muita massa magra) e ex-militar. Um camarada que trava luta por justiça e nada mais. Não lhe interessa fama, nem dinheiro, nem mesmo amores, o lance dele é pura e simples justiça, não importa quem você seja ou o poder que tenha. Reacher possui um código de moral retilíneo e é um viajante inveterado, não possui raízes e muito menos ligações com qualquer pessoa. Vive à sua maneira, de cidade em cidade, como uma sombra, e só aparecendo quando lhe convêm. Já resenhei dois livros (Um Tiro, Uma Morte e Nada A Perder) e a cada leitura me interesso mais.

Nessa aventura, Reacher passa por um drama quase familiar. Ele vive sozinho pelos Estados Unidos, sem família, sem parentes, mas após descobrir que a única figura paterna – Leon Garber -, com quem conviveu no exército, morreu, seu interesse e motivação para descobrir o que estava acontecendo, o fez agir como poucas vezes na vida. Enquanto vivia como leão de chácara e escavador de piscinas em uma pequena cidade da Flórida, Reacher foi procurado por um investigador particular – Costello -. Como não o conhecia, mentiu sobre quem era e horas depois outros dois homens fazem mais perguntas sobre Reacher. Intrigado com o que podia estar acontecendo, descobre que Costello acabara de ser assassinado. Tudo indicando que pelos dois homens. Com sua perícia investigativa e vontade inabalável, vai atrás de quem havia contratado o tal investigador e se depara com a morte daquele que chamava de pai.

Após chegar ao velório e se deparar com notícia tão trágica, descobre também que a filha – Jodie – de Leon está correndo perigo. Reacher começa uma caçada aos responsáveis pela morte de Costello e uma batalha para proteger Jodie. Entre descobertas de agiotas mafiosos, capazes de qualquer atrocidade e o despertar de sentimentos que rodeiam envolvimentos quase familiares, Reacher trava uma luta por justiça e pela defesa daqueles que lhe é importante.

Child cria suas histórias muito bem concatenadas e trabalhadas como uma bola de neve. O que inicialmente parece um caso ou outro sem grandes acontecimentos, vai se transformando em algo de grandes proporções e consequências e o leitor vai ficando preso à trama de acordo com a profundidade do enredo. Eis um trunfo dos grandes escritores. É formidável como alguns conseguem fazer isso de uma maneira que tudo flui facilmente. Apresentando personagens, introduzindo conteúdo significativo e até reviravoltas, mas sem muita enrolação. Os três livros sobre Reacher que li até hoje foram todos bem diretos, certeiros como o próprio protagonista.

Reação Em Cadeia é um exemplar que favorece demais o próprio nome, algo que muitas vezes não acontece. Alguém já deve ter lido algum livro em que o título não condiz muito com o enredo, mas Child acertou em cheio aqui e me cativa mais ainda a continuar lendo seus outros livros.

Postado em: Resenhas
Tags: , , ,

Nenhum comentário em “Resenha – Reação Em Cadeia”


 

Comentar