Resenha – Suicidas
por Ragner
em 02/10/17

Nota:

 

Suicídio é um assunto pesado. Émile Durkheim – sociólogo francês – estudou sobre o assunto e chegou a conclusão de que é possível identificar 3 tipos de suicidas: Altruístas, Egoístas e Anômicos. O seriado 13 Reasons Why, que conta a história de uma garota que comete suicídio já foi resenhado aqui. Independente de estudos ou análises mais temáticas, falar sobre o assunto é algo polêmico e o escritor Raphael Montes consegue nos trazer um livro sobre isso, tão bom quanto seu Jantar Secreto.

Se em Jantar Secreto o canibalismo tomou conta do enredo, aqui acompanhamos uma narrativa que envereda pela escolha da morte. São 9 jovens que decidem tirar a própria vida, cada um com motivos próprios, com intenções completamente diferentes.

Alessandro, Zak, Rita, Noel, Otto, Danilo, Lucas, Maria João e Waléria decidem participar de uma roleta-russa e se matam em uma casa de campo conhecida como Cyrille’s House, em Minas Gerais. A casa é de propriedade dos pais de Zak, mortos em um acidente de carro. Esses acontecimentos não são spoilers, descobrimos tudo isso já nos primeiros capítulos.

A história é contada em três situações diferentes: de acordo com as anotações de Alessandro, em um caderno encontrado pelos policiais; com a história dos suicídios contada também por Alessandro que decidiu escrever tudo como em um livro e de acordo com os registros gravados pela delegada Diana Custódio Guimarães, que convoca as mães dos jovens, na tentativa de ainda resolver o caso, um ano depois do ocorrido.

O livro é desenvolvido a partir dessas três narrativas. Com os escritos de Alessandro descobrimos como cada jovem se conhece, suas vidas já na universidade, suas particularidades e o que leva cada um a escolher acabar com a própria vida e com os registros da delegada conhecemos as mães e podemos, juntos delas, nos surpreender com as respostas que desvendam o quanto seus filhos não eram bem como elas conheciam.

A cada morte descrita, as mães em desespero e com os relatos de Alessandro, o livro aumenta o ritmo de tensão e desvenda segredos que desmascaram personalidades, questionando as intenções altruístas ou egoístas ou anômicas de cada um.

Raphael já é um escritor fantástico que segue por temáticas controversas e polêmicas e com resultados sensacionais.

***

Livro enviado pela editora

Postado em: Resenhas
Tags: , ,

Nenhum comentário em “Resenha – Suicidas”


 

Comentar