Resenha – Vale tudo da notícia
por Bruno Lisboa
em 15/03/16

Nota:

A1DJusm7QcL

Atualmente o jornalismo é uma das profissões que perpassa, a olho nu, por mais modificações em seu modo operante. E não falo somente da mudança de formato (do impresso para o digital) e sim em seu principal fundamento básico: o compromisso com a verdade. Afinal, de uns tempos para cá o que mais temos visto na mídia são publicações de verdades infundadas, “conquistadas” a partir de jornalistas que usufruem de artimanhas mesquinhas que violam os princípios da profissão e da própria sociedade. Porém, para além das maçãs podres existem ainda aqueles que não se venderam à lógica operante atual. Um dos maiores exemplos desta seara é Nick Davies.

Elogiado jornalista, escritor e documentarista britânico, Davies é um dos mais celebrados e premiados em sua seara. Ao todo o autor tem cinco livros de sua autoria que tem como elemento comum investigações que revelaram falhas de conduta ligadas a profissão. Em seu exemplo mais recente temos Vale tudo da notícia, obra recém lançada pela editora Intrínseca no Brasil.

Em seu enredo temos o escândalo envolvendo o finado jornal inglês News of the world, que durante décadas, construiu a sua vasta base de leitores através de grampos telefônicos, dos serviços de prostituas, detetives e até mesmo do suborno da polícia para obter livre acesso e carta branca a vida privada de celebridades. Tudo para a obtenção de furos de notícia.

O inicio da investigação se deu a partir do momento da notícia de que o jornalista Clive Goodman (do News of the world) e o detetive Glenn Mulcaire foram presos após a descoberta de invasão de telefones da família real britânica.   Desconfiando de que algo a mais estava sendo omitido, Nick iniciou a investigação que revelou todo um grande esquema de tráfico influência.

Dotado de um texto rico e minucioso, a narrativa é fundamentada em 16 capítulos que se dividem e alternam em dois focos: o ardiloso processo de construção da matéria e a ascensão/queda do gigantesco império de Rupert Mudorch, dono da poderosa News Corporation, extinta empresa multinacional de mídia.

Sem pudores, Davies age como o herói solitário (digno dos suspenses de John Le Carré) que decide por desafiar o seu próprio sistema, mesmo com a descrença de colegas de profissão e da falta de colaboração da polícia local.

À medida em que as verdades são reveladas, a duras penas devido a inúmeros acobertamentos e manipulações, o caso (antes tido como isolado e com pouca relevância) se desdobra (principalmente após a descoberta da intercepção do telefone de Milly Dowler, garota que fora morta) revelando o envolvimento de centenas de pessoas, das mais variadas partes da sociedade,  incluindo editores chefes, a Scotland Yard e até mesmo os primeiro-ministros (Tony Blair, Gordon Brown) que agiam de maneira conivente ao esquema em busca de benefícios próprios ou acobertamento de falhas de conduta.

Propositalmente cansativo, devidos aos inúmeros desdobramentos de cada caso no decorrer dos anos, Vale tudo da notícia deveria ser leitura obrigatória para todos aqueles que almejam seguir carreira como jornalista, pois é um retrato fidedigno da profissão que nada tem de glamourosa e atualmente está imersa em regras mercadológicas que nem de longe lembram os princípios morais ligados a profissão.

Um único porém quanto a obra é a falta de um olhar crítico quanto ao público leitor de publicações sensacionalistas. Afinal, se existe jornalismo nesta seara o mesmo se dá devido ao apelo do grande público que se interessa por matérias que revelem particularidades íntimas. Mas isso não impede ou retira o caráter de obrigatoriedade de leitura da obra.

****

O livro foi enviado pela editora.SELO_BLOGSPARCEIROS_2015 (2)

 

Postado em: Resenhas
Tags: , ,

Nenhum comentário em “Resenha – Vale tudo da notícia”


 

Comentar