Participação Especial – 50 Tons Mais Escuros
por Poderoso
em 30/04/13

111300217_1GG

 

Continuemos com a percepção da responsável pela resenha de “50 Tons De Cinza”

“Se você está pensando em ler esta trilogia, encorajo a mente aberta para BDSM (Bondage, Disciplina, Dominação, Submissão, Sadismo e Masoquismo) e para o romance. Se não é a sua típica “culinária” (e olha que o livro número dois não é tão BDSM como o primeiro, nem de perto) fique longe. Eu estou tão feliz que eu dei a esta trilogia uma chance. Esta é uma das mais comoventes histórias de amor que você pode ler. É intensamente erótico e sexy em cada termo, mas que a paixão é despertada pelo significado e a essência por trás de relacionamento de Ana e Christian.

Para entender o tipo de paixão que emana do casal, apesar de terem que resistir um ao outro desde o final do primeiro livro, acho que isso não é nada menos do que comovente, reconfortante, romântico, e simplesmente quente – tudo ao mesmo tempo. Toda essa história é realmente sobre o amor incondicional, o quão longe você iria tentar entender a quem você ama e a que distancia você viajaria para se comprometer a essa pessoa. Trata-se de fé, confiança, paciência e abnegação. E. L. James escreve de uma maneira fácil de entender, descontraída, apesar dos erros de repetição. Os “oh my’s” e os bordões como o “laters baby” ( principalmente ele ), que não reclamo, até adoro. A trilogia é, para mim, livro de cabeceira sim.

Perigo de Spoiler:

Quando a mãe de Christian confronta Elena (antes melhores amigas, a mãe descobre que Elena inicia a vida sexual de Grey) em sua festa de aniversário com um “bitchslap” colossal. Juro que voei para cima do sofá como uma louca com um soco no ar e um grito de vitória. É. Foi Incrível. Grey está de volta no livro dois mais mandão (como nunca agora), mas é um personagem totalmente diferente neste livro, e a partir do momento em que ele se une a Ana, ele é um homem que vai mudando.

tumblr_mcmppuec4n1qabch1o1_500

O prólogo e o que você aprende sobre ele, com os avanços da história, é comovente. Os fatos e o falar de seu abuso são palpáveis ​​e, por vezes, até muito difícil de ler. Sua transformação é surpreendente. Eu especialmente amei a Ana nesta edição. Ela tinha que ser forte, luta para o que era dela, mostra a Christian que acredita nele e em seu relacionamento. Ela realmente cresceu. As brincadeiras sexies entre os dois estão de volta, assim como as trocas de e-mail “espirituosos”. Ainda assim, essa volume é mais sério e tem muito mais momentos dignos de desmaio (“suspiros!?!?!?”). O final me surpreendeu e não era nada do que eu esperava. Neste livro, eu chorei pelo Charlie Tango, me arrepiei com a Leila, perdi o fôlego na amostra do José e criei fantasias com a mesa de bilhar. Definitivamente de “Mais Escuro” o segundo não tem nada! O que o segundo livro nos mostra é somente que, se você tiver fé em alguém e jogar com as peças certas, qualquer sapo vira príncipe.

Estando à beira do penhasco para o livro 3, bem … as coisas estão prestes a ficar muito mais interessantes.”

Paola Sabbado

Por ser uma participação especial, o entendimento e todo o texto é de responsabilidade da leitora. Não necessariamente condiz com a opinião dos demais autores do blog.

Postado em: Participação Especial
Tags: , ,

Nenhum comentário em “Participação Especial – 50 Tons Mais Escuros”


 

Comentar