Resenha De Quadrinhos – Batman O Filho Do Demônio
por Ragner
em 02/06/15

Nota:

batman-o-filho-do-demnio-graphic-novel-07-18217-MLB20151906599_082014-F

 

 

Já existe, olha que maravilha, algumas muitas resenhas sobre o Cavaleiro Das Trevas e hoje falamos de uma em especial que apresenta vertentes diferenciadas de sua vida de vigilante.

Eis uma HQ que auxilia e muito todo fã do morcegão. Aqui acompanhamos como é o envolvimento entre o Batman e Ra’s Al Ghul e deixa claro o quanto um admira o outro. Eles não são somente inimigos, eles conseguem ir além e mesmo estando em lados diferentes, há um grande respeito que vai surgindo e sendo efetivamente demonstrado e nessa graphic novel, eles precisam trabalhar juntos para destruir um inimigo em comum. E a máxima: o inimigo do meu inimigo é meu amigo, cabe como uma luva nessa história.

Ra’s Al Ghul é um dos “inimigos” mais poderosos e inteligentes do Cavaleiro das Trevas e sua história é muito bem conhecido, a trilogia do Christian Nolan ajudou bastante na apresentação de alguns desses inimigos e Ra’s foi interessantemente bem retratado. Essa história em especial, nos apresenta acontecimentos que unem os dois e prol de uma bem maior e podemos desfrutar do trabalho de equipe que os junta, Ra’s com todo seu aparato e organização e Batman com…bom, é o Batman.

Batman – O Filho Do Demônio é uma obra de arte que não só merece respeito, como merece estar entre as HQs que constroem o mito do homem morcego, assim como Cavaleiro Das Trevas e Ano Um, entre algumas outras. O título não é uma referência ao Batman, mas só na última página e último quadrinho é que isso vem a tona.

A história aqui mostra um Batman mais investigativo (Ra’s gosta de chama-lo de “O detetive”), uma trama em escala global, ataques terroristas, referências bíblicas e um cenário de conflito que relembra a guerra fria, uma disputa bem E.U.A. versus União Soviética. E além disso tudo, ainda temos mais sobre o envolvimento amoroso entre Batman e Tália Al Ghul, a mulher que chegou a se casar com o homem morcego e que é, sem dúvida, um dos seus maiores amores (particularmente, junto de Tália, acrescento Selena Kyle – mulher gato).

Depois de descobrir que um ataque a um armazém não é causado por Ra’s (mas que o faz reencontrar Tália), Batman vai descobrindo um pouco mais sobre um homem chamado Qayim (Caim) e percebe que deverá juntar forças com o próprio Ra’s para poder deter o terrorista, que poderá trazer guerra para o mundo inteiro. O que ainda deixa a história muito mais legal, é que ainda acontece uma investigação paralela em que o herói precisa descobrir o responsável de um assassinato.

A arte é fabulosamente linda, os desenhos de Jerry Bingham estão entre os que mais gosto nos quadrinhos do Batman e também me remete muito àqueles que amava ler quando era bem moleque ou já adolescente. O trabalho editorial é fantástico, as cores ajudam a criar todo o clima que a argumentação tenta passar e esse traje azul dele é sem dúvidas um dos que mais gostei em todos esses anos lendo suas aventuras.

Postado em: Quadrinhos
Tags: , , ,

Nenhum comentário em “Resenha De Quadrinhos – Batman O Filho Do Demônio”


 

Comentar