Resenha de Quadrinhos – Durango Kid
por Gabriel
em 12/10/13

Nota:

Durango KidPor pura aleatoriedade, resolvi dar uma chance esse mês a um desses acervos digitais de quadrinhos gratuitos que existem pela internet, a maioria baseado em obras que já são de domínio público. Cheguei primeiro ao The Digital Comic Museum, que exige um rápido cadastro para ter acesso ao fórum e ao acervo de quadrinhos em formato CBR, comum para HQs digitais.

Com acesso concedido ao universo de quadrinhos antigos para download, o segundo desafio era descobrir um título que valesse a pena ser lido. Me deparei com Durango Kid e logo lembrei do Raul, o que considerei motivo o bastante para lê-lo.

Durango Kid foi um longa-metragem de faroeste que fez sucesso na década de 40 e deu origem a uma série de filmes, logo acompanhados por uma revista em quadrinhos. E foi o primeiro número desta revista o que escolhi para resenhar.

Este primeiro volume da revista do Durango Kid simplesmente não traz o personagem dos filmes, que era sempre um xerife que combatia o crime como um mascarado nas horas vagas (e aparece na capa da obra). Somos apresentados, no entanto, a Dan Brand e Tipi, respectivamente um homem branco e seu amigo índio. A estória se inicia quando Dan deixa a sua cidade e sua vida e é encontrado pela tribo de Tipi, sendo acolhido e passando a viver como um deles.

É curioso ler uma estória produzida há tantas décadas atrás. O tom é completamente diferente de qualquer obra de hoje, principalmente por uma certa ingenuidade presente nos roteiros, sempre simplistas. No caso desta estória, por exemplo, vemos uma tribo de indígenas, em plena época do Velho Oeste americano, acolhendo um homem branco que surge de repente e o treinando para que possa buscar sua vingança pessoal, como se a relação entre brancos e índios na época não fosse algo muito mais complexo. Além disso, o traço, a colorização e a argumentação são muito diferentes, deixando clara a evolução desta arte nas décadas passadas desde então.

Durango Kid número 01 foi uma boa viagem ao passado, mas realmente vale mais por isso. A fórmula do roteiro já foi usada milhares de vezes com mais sucesso e os traços e a forma como a HQ é construída não impressionam. Fico com o Durango Kid do Raul mesmo.

 

Postado em: Quadrinhos
Tags: , , ,

Nenhum comentário em “Resenha de Quadrinhos – Durango Kid”


 

Comentar