Resenha de Quadrinhos – Fashion Beast: A Fera da Moda
por Gabriel
em 25/10/14

Nota:

FASHION BEAST

Quando vi este título sem saber do que se tratava, fiz uma cara de descrédito e já ia quase pulando a edição. Foi quando percebi os dois nomes ao lado do título: Alan Moore, um dos mais respeitados autores de quadrinhos, e… Malcom McLaren. Este último vem a ser nada mais, nada menos que o produtor dos Sex Pistols e um dos maiores nomes da história do punk. Sabia que boas coisas viriam daí.

Esta HQ foi publicada no Brasil como um volume único de quase 300 páginas. A edição é de alta qualidade e a Panini realmente caprichou, com uma bela capa e páginas internas feitas em um papel diferenciado. Ao final da história, foram incluídas algumas imagens das capas originais, o que torna a edição ainda mais bela e agradável de ler.

Fashion Beast foi criada de uma forma peculiar, que é contada em uma espécie de prefácio escrito por Moore na própria HQ. Alan Moore e Malcolm McLaren se conheceram no final da década de 80 (segundo as lembranças confusas do primeiro) e resolveram escrever o roteiro de um filme. Este roteiro seria uma versão moderna, punk, do clássico A Bela e a Fera. Ambos trabalharam nisso e criaram sua história, combinando um dos maiores autores de quadrinhos com um dos “pais” do punk. O resultado não poderia ser ruim.

O filme infelizmente nunca saiu do papel. A proposta era muito arrojada e ficou arquivada por anos, até que alguém da editora Avatar entrou em contato com Moore dizendo que teve acesso a uma cópia do roteiro e gostaria de fazer uma adaptação para quadrinhos. E foi assim que um filme criado por um quadrinista foi adaptado para os quadrinhos sem nunca ter de fato sido um filme.

A história de Fashion Beast se concentra em Doll, uma garota que vive em um mundo distópico em que a sombra das armas nucleares está sempre à espreita, epidemias estão por todos os lados e as cidades tem um ar steampunk, com fumaça por todos os lados, pessoas pobres se digladiando e um clima completamente distópico. No meio disso, uma grife chamada Celestine mantém o glamour e o luxo através de seus desfiles, ditando a moda com a intuição de seu misterioso fundador, cujo nome a marca leva.

Enquanto Doll se diverte em sua vida de moradora da periferia, em subempregos e frequentando as baladas da moda, ela pensa em sair desse jogo. E a oportunidade surge quando Celestine abre vagas para modelos. Doll comparece sem muitas esperanças, mas um estranho acaso a faz ganhar a vaga. E aí sua vida muda completamente ao entrar no mundo de Celestine, o homem que guia esta empresa e que é a “fera” deste roteiro.

Fashion Beast é original e tem um clima muito interessante. Sua ambientação, a qualidade do traço de Facundo Percio e a colorização são primorosas e a obra tem um roteiro diferenciado. A união de duas mentes como as de McLaren e Moore gerou algo único, que vale a pena ser conferido. Boa leitura!

Postado em: Quadrinhos
Tags: , ,

Nenhum comentário em “Resenha de Quadrinhos – Fashion Beast: A Fera da Moda”


 

Comentar