Resenha de Quadrinhos – O Executor
por Gabriel
em 23/11/13

Nota:

O Executor

 

O Executor é mais um volume da série Vertigo Crime, da qual já falei em outras ocasiões. Como é característico do selo Vertigo, esta série sempre inclui aspectos bizarros e misteriosos em suas estórias, que não são simples contos sobre crimes ou policiais.

A capa da edição brasileira chama bastante atenção por trazer uma arte interessante, com a foto do personagem principal em seu “yearbook” (aquele tradicional livro americano com fotos 3×4, frases e lembranças de cada um dos alunos de um colégio). Rabiscos raivosos aparecem por cima da imagem do garoto.

Esta é uma HQ simples e de leitura rápida; o roteiro poderia muito bem ser aplicado a um filme de Hollywood, seguindo grande parte dos clichês mais comuns em filmes americanos: acompanhamos a trajetória de um herói, que foi embora de sua cidade quando era novo para buscar o sucesso (no caso, como jogador de hóquei no gelo).

O herói, no entanto, encontrou obstáculos intransponíveis ao lesionar para sempre um atleta, fato que levou à sua expulsão da liga nacional. Aposentado precocemente, ele volta à sua cidade em circunstâncias incomuns ao ser chamado para executar o testamento de sua antiga namorada de colégio.

Mal sabia ele que este chamado o levaria a confrontar velhos fantasmas e percorrer uma cidade que está envolta em mistérios há anos; será sua tarefa involuntária desvendar estes sombrios acontecimentos.

O Executor é uma HQ interessante, que pode ser devorada em uma lida. O roteiro de filme de Hollywood é agradável e flui bem, apesar de um tanto previsível demais às vezes. A arte é um ponto sempre questionável desta série Vertigo Crime (muitas das edições da série têm um traço bom, mas de menor qualidade do que o que se costuma ver em HQs da Vertigo), e desta vez não é diferente. Mas a edição brasileira sempre agrada pelo formatinho e o preto & branco característicos. Digamos que me foi uma boa companhia para um voo de uma hora e meia.

Postado em: Quadrinhos
Tags: , , ,

Nenhum comentário em “Resenha de Quadrinhos – O Executor”


 

Comentar