Resenha de Quadrinhos – Codinome Wolverine
por Ragner
em 02/04/13

Nota:

codinome-wolverine-n-39-pasta-arma-x-ultra-secreto_MLB-O-125432517_3173

 

O baixinho invocado mais violento que existe tem um apelido muito apropriado. Wolverine, para quem não sabe, é o nome de um animal que lembra um pequeno urso, que a priori é chamado de Glutão ou Carcaju. Um pequeno predador corajoso que vive em regiões geladas do Hemisfério Norte. Assim como nosso herói, que veio do Canadá e não leva desaforo pra casa.

Wolverine já teve sua história algumas vezes contadas, detalhadas e recriadas, mas o que é unânime em toda sua vida, é o passado cheio de lacunas que ninguém foi ainda capaz de decifrar 100%. A Marvel lançou um gibi, em meados dos anos 90, que apresentava algumas peças essenciais sobre o passado de Logan (seu nome verdadeiro). A capa era fantástica para época, parecia uma pasta de arquivo, denominada Pasta Arma X. O título da HQ era: “Codinome Wolverine” e um item em que a deixa mais fora de série, foram os três rasgos aparentes, sim a capa tira três buracos como rasgos de garras, identificando que o arquivo já tinha sido vislumbrado pelo baixinho.

O enredo direciona a caçada de Logan por respostas sobre sua vida, e começa quando ele encontra o local de experimentos onde teve o Adamantium injetado em seu corpo. Flashbacks dão o tom e o clima do quadrinho enquanto Logan vai juntando pedaços descobertos. Muitos deles quando vai à lugares que alguém indicou ou após conversas com conhecidos. Cada experiência vivida ou pessoa que ele acredita fazer parte de seu mundo, passa a ser questionada ou  comprovada. Acontece até de ele encontrar cenários que reproduzem situações que ele acreditava ser verdadeiras.

Os X-Men aparecem durante a história, mas são perfeitos personagens secundários, com papel só de apoio. O que está em evidencia aqui é a mente de Logan e por ser tomada por devaneios e pedaços que mesclam realidade e ficção, o gibi segue um ritmo frenético de cenas que vão sofrendo influência do que o herói sabe ou imagina. Passamos pela experiência da Arma X e seguimos para quando Wolverine e Dentes De Sabre eram mercenários, depois guerrilheiros. Ambos possuem um lanço que há tempos os quadrinhos exploram.

Outras personagens que estiveram no inconsciente de Logan também surgem e antigos amores passam a ser questionados, de terem existido ou não. Quanto mais Logan vai “escavando” mais perguntas vão tomando forma e menos respostas óbvias simplificam seu passado. A única certeza que se pode ter é que ele existe. Até que no final, um andróide, programado para matá-lo, o encontra, mas Wolverine é apenas o alvo primário.

A HQ é linda, foi lançada ainda quando os quadrinhos tinham o formato pequeno e ela teve todo um tratamento diferenciado, pois fez parte de um especial sobre a vida do Carcaju. Alguns gibis dos X-Men focaram nele também. Essa em questão teve a capa especial, as cores e o papel eram da melhor qualidade na época e o desenhista Marc Silvestri estava no alge. Os desenhos dele mostravam fielmente o que Wolverine merecia, a arte era violenta e possuia uma estética ágil e com movimentos selvagens. Eis um item que amantes de quadrinhos, do Wolverine e da Marvel, deveriam ter.

Postado em: Quadrinhos
Tags: , , , , ,

Nenhum comentário em “Resenha de Quadrinhos – Codinome Wolverine”


 

Comentar