Resenha – Devoradores de estrelas
por Ragner
em 30/12/21

Nota:

Ficção científica é algo que me chama bastante atenção. Filmes, séries e também livros me ganham fácil (na verdade preciso ler muito mais, pois ainda acabo assistindo mais). A outra obra do autor – Perdido em Marte – assisti ao filme, mas ainda quero ter os livros em mãos. E algo que já sei sobre o criador da obra, é que sua narrativa é surpreendentemente e conquista mais ainda meu entusiasmo pelo sci-fi. A escrita é recheada de termos científicos, muito bem explicados e detalhados e, sinto, que assim é quase impossível de desagradar.

O enredo gira em torno de Ryland Grace que é um professor de ensino médio que acorda ao lado de dois corpos sem nenhuma lembrança de quem sejam, ele nem mesmo se recorda do próprio nome, não sabe onde está e nem se lembra como chegou ali. Sua memória vai ganhando forma, tomando conta de seus pensamentos. Ele se dá conta de que está em uma nave espacial e que não está mais na Terra, mas sim à milhões e milhões de quilômetros do Planeta.

Grace entende que está em uma missão especial e, aos poucos, recordações do porque ele está ali e quem ele é de fato surgem. E assim ele percebe que é a única pessoa, sobrevivente, responsável para salvar a humanidade. Nosso sol foi contaminado por algo extraterrestre e sua temperatura está caindo. Grace precisa então descobrir o que está se alimentando do sol e como nos salvar. Isso tudo alinhado com a descoberta de que está sozinho e pode nunca mais retornar para Terra.

O autor não economiza na narrativa científica e ainda faz isso com didática suficiente para deixar tudo muito interessante (no meu caso pelo menos), sem ser pedante ou chato. O protagonista é o narrador central e somos conduzidos pelo que acontece no seu presente e em suas lembranças e aprendemos juntos qual é sua função, como ele chegou ali e como ele será capaz de resolver tudo. O que nos prende bem ao livro.

Sinceramente me interessaria por uma adaptação para o cinema, assim como Perdidos em Marte e que escancare mais ainda as questões de solidão, solitude, medo do desconhecido, tensão de estar em um cenário desesperador, sem a certeza de retorno e com a responsabilidade de salvar a raça humana. Seria um filmaço hein. Fica a dica!

****

Livro enviado pela editora.

Postado em: Resenhas
Tags: , ,

Nenhum comentário em “Resenha – Devoradores de estrelas”


 

Comentar