Resenha – Espiral – Contos e Vertigens
por Juliana Costa Cunha
em 09/11/20

Nota:

O livro de Luciana Chardelli, escritora carioca e formada em direito, nos apresenta 8 contos e muitas vertigens. Todos eles trazem a perda como pano de fundo para as suas narrativas. E, tal como o título sugere, todas as vertigens que as dores por essas perdas causam. E vertigem pode ser uma sensação física e real, um mal estar, mas também pode ser interpretada como algo da ordem do devaneio, que também são gerados pelas dores da perda.

Através de diários ou cartas a autora vai nos conduzindo por percursos em espirais, que em processos de vertigem geram confusões emocionais e repercussões no cotidiano das personagens. Repercussões de muitas dores e de redescobrimento.

A escrita é pungente. Sentimos como se as personagens estivessem próximas a nós, nos contando suas dores e superações. A autora faz uso de uma linguagem poética, usando muitas figuras de linguagem e metáforas bem bonitas. Uma tentativa (e que a autora consegue com maestria) de fazer a leitura mais fluida diante de tantas perdas.

Destaco nesses contos o não dito. Expectativas não realizadas. As histórias que passam de pais para filhos. O luto real, pela morte concreta de pessoas queridas e o luto pela perda de um grande amor.

Os contos são curtos. Luciana tem uma escrita concisa, na qual em poucas linhas consegue contar toda a história e dar todo o seu recado. Nesse ponto em específico faço destaque ao conto A Caixa. São 12 linhas apenas e nelas toda uma história de vida.

***

Livro enviado pela

Postado em: Resenhas
Tags: , ,

Nenhum comentário em “Resenha – Espiral – Contos e Vertigens”


 

Comentar