Resenha – Sr. Holmes
por Ragner
em 13/01/16

Nota:

Baixar-Livro-Sr-Holmes-Mitch-Cullin-em-PDF-ePub-e-Mobi-ou-ler-online-370x532

 

O grande detetive Sherlock Holmes é sem dúvida um de meus personagens favoritos em toda literatura. Li suas principais histórias (já comentadas em uma lista publicada em nosso poderoso), resenhei um dos livros mais conhecidos (O Cão Dos Baskervilles), a versão brazuca de Jô Soares com seu Xangô e dois quadrinhos aqui e aqui. E quando foi lançado esse livro sobre uma versão mais velha e aposentada do grande Holmes, não pude deixar que ficar bastante interessado.

Uma adaptação cinematográfica foi lançada logo em seguida a publicação do livro, já comecei a assistir, dei uma pequena pausa, fui lendo o livro, fiz algumas comparações e já fiquei fã da interpretação de Sir Ian McKellen. Um velho Holmes com a memória que as vezes lhe escapa e um hobby dedicado à apicultura vive seus dias recluso e com interesses bem direcionados à algumas lembranças que vai relatando em um diário guardado em seu escritório.

Após uma viagem ao Japão para desvendar um mistério que o levou até lá e conhecer um pouco sobre a cultura oriental, Holmes retorna à sua fazendo em Sussex, onde vive tranquilamente em companhia de sua governanta e o filho dela, Roger, um garoto que o admira muito e demonstra ter uma inteligência respeitável, que deixa o velho detetive bem a vontade para conversar durante horas e horas ou encontrar motivos de estar sempre ocupando seu tempo com o garoto.

Roger passa os dias lendo o diário de Holmes e vai aprendendo um pouco mais sobre a vida do homem que por muitos anos desvendou mistérios e solucionou casos estranhos. Holmes vai detalhando em seus escritos, lembranças que ainda passeiam por sua memória e assim vai relembrando de momentos importantes de sua vida, situações das quais sente falta e pessoas que já não estão mais por perto.

Podemos acompanhar as reminiscências de um homem já diferente de quando era jovem. Mais comedido em suas opiniões, menos efusivo em relação às suas certezas dedutivas e mais consciente de suas capacidades analíticas envelhecidas. Entre suas histórias no diário, um ou outro caso é contado com mais dedicação e podemos ir percebendo também como a idade e o tempo vai afetando o excelente detetive.

A escrita de Mitch Cullin é bem diferenciada em relação à de Conan Doyle, o que não é surpresa e é bastante esperado. Sherlock Holmes aqui é mesmo um personagem bem diferente dos romances escritos por Doyle, não somente para apresentar uma versão mais velha ou para deixar claro como a idade muda um bocado as pessoas, mas também é notável que o escritor não tentou fazer com que o personagem parecesse com sua versão original. Ponto para Cullin, o que deixa o livro ainda mais interessante de conhecer mais sobre como poderia ser Holmes com mais de 90 anos.

*****

O livro foi enviado pela editora.

SELO_BLOGSPARCEIROS_2015 (2)

Postado em: Resenhas
Tags: , ,

Nenhum comentário em “Resenha – Sr. Holmes”


 

Comentar