Resenha – Um Tiro, Uma Morte
por Ragner
em 08/03/13

Nota:

Imagem 005

Agentes capazes de tudo, com conhecimento de sobra sobre o que é necessário e um charme essencial capaz de deixar as pessoas que estão envolta, dispostas a auxiliar no que for preciso. Eis um tipo de literatura que facilmente me cativa e torna minha leitura ainda mais constante. Claro que não leio somente esse tipo de livro, mas é de praxe eu me envolver com enredos que seguem esse estilo.

O roteiro desse livro foi adaptado para o cinema, circunstâncias foram alteradas, personagens dispensados, mas o contexto central foi mantido fielmente. O protagonista sofreu modificações, pois na telona o personagem Jack Reacher não possui as características físicas citadas no livro. Enquanto que em “Um Tiro, Uma Morte” Jack é bastante alto, forte e louro, em “O Último Tiro”, ele é interpretado pelo Tom Cruise, que é mais baixo, não tão musculoso e com cabelos mais escuros, mas como fã do ator e já acostumado a assisto-lo como agente, samurai, espião e descendo o braço nos vilões, não vi como uma má escolha.

Assisti ao filme antes de ler o livro e como foi meu 1º contato com a escrita de Lee Child e o universo de Jack, serviu bem para me deixar mais interessado no universo tanto do escritor quanto do personagem. Outros livros sobre o ex policial do exército existem e já estou à procura deles.

A história vai direto ao ponto, não floreia ou versa muito sobre Reacher (não é o 1º sobre ele) e apenas o mostra como alguém capaz de esclarecer o que quiser e executar o que achar necessário. Sua justiça não precisa de autorização ou comprovação, o que importa para ele não é o que os outros provam, mas sim o que ele sabe a respeito do que está acontecendo ou o que aconteceu. E se ele perceber qualquer equívoco ou algo que não se encaixa, não há pessoa que consiga detê-lo.

O começo já esclarece toda a trama e evidencia que um assassino pré-determinado é o responsável por vitimar 5 pessoas. Um tiro, depois mais dois, uma pausa e logo em seguida mais três. Seis tiros dados, um tiro errado. A pessoa apontada como responsável é facilmente descoberta e o caso já é dado como encerrado, mas Jack tinha uma dívida com o acusado e ao assistir uma reportagem sobre o ato horrendo, resolve cobrar a promessa. Uma pena para todos os envolvidos e uma chance quase impossível para um inocente.

Chegando à seu destino, Jack se apresenta às autoridades, interessado a levar justiça a quem precisa. Pleno conhecedor de seus direitos e à frente de suas possibilidades, ele vai conseguindo se inteirar de tudo e se interessa pelo que a defesa procura. A par de todo o processo e aceitando que tudo parece mesmo apontar para a culpa de um velho conhecido, fatos que tentam tira-lo do caminho começam a ocorrer e então certas pistas o leva a crer que algo de errado está acontecendo. Uma busca por verdadeiros culpados e a visão de sujeira sendo encoberta o deixa atento a uma possível conspiração.

O nível de escrita ágil, com fatos que acrescentam à história e o modo regular de conduzir a trama, facilitam demais a leitura (eu particularmente amo livros assim), mas como ainda não conhecia muito bem o protagonista, fiquei orfão de um conhecimento mais apurado sobre ele. Fiquei deveras interessado na história de Jack Reacher (me pareceu um misto de Bond e John McClane) e gostaria que nesse livro e nos outros que lerei sobre ele, pudesse ter e tenham algo a mais sobre ele.

“Ele não liga para a lei, ele não liga para provas ele só liga para o que é certo”

Postado em: Resenhas
Tags: , , ,

4 Comentários em “Resenha – Um Tiro, Uma Morte”


Avatar
andreia em 08.03.2013 às 11:46 Responder

Eu tambem descobri Lee CHild pela adptacao do livro Um Tiro e como gosto muito deste genero. Fui saber mais e acabei encontrando num sebo o livro Dinheiro Sujo deste autor, quee o primeiro livro da serie com Jack Reacher, vamos ver se vou ficar viciada neste autor!

Ragner
Ragner em 04.07.2013 às 16:58 Responder

Estou mega interessado em ler mais histórias dele. Gostei demais do tipo de personagem e sei que existe muito mais sobre ele.

Avatar
Davi Oliveira ' em 04.07.2013 às 00:28 Responder

Li sobre essa Historia quando comprei o Livro da Seleções quando tinha 13 anos! E me apaixonei pela historia e tanto q li pela segunda vez e como sou apaixonado por filmes imaginei quando fariam um ensima desse livro! Hoje vi o filme O Ultimo Tiro, e gostei muito, apesar de ter ocultado mtas coisas que tem no livro mais gostei! E também procuro as outras historia desse detetive!

Ragner
Ragner em 04.07.2013 às 16:59 Responder

O que li sobre ele também foi pela coleção Seleções. Estou a procura de mais e já gostaria muito de outros filmes com o protagonista.


 

Comentar