Revisitando – Terra Sonâmbula
por Ragner
em 11/02/14

Nota:

terra-sonambula_rep_300

Eis meu 1º contato com Mia Couto, que há tempos vem sendo resenhado no poderoso e admirado pela Patrícia (que já resenhou Terra Sonâmbula). O escolhi para ser meu 1º revisitando exatamente por já ser figurinha conhecida por aqui e já quero muito ter minha visão do autor.

Assumo que de começo, a leitura não me envolveu e que sua linguagem é bem mais rebuscada literalmente em alguns momentos e situações. Tive que reler algumas partes para entender o contexto e o uso da palavra (ainda mais quando eram as palavras regionais, mas com a ajuda do glossário ao final do livro, tudo de boa). Mas segui em frente e fui lendo mais como um curioso de tudo que estava acontecendo, do que um leitor voraz que ama esse tipo de escrita. Linhas à frente começo a me acostumar com essa maneira do Couto se expressar e a leitura toma um impulso maior.

Em Terra Sonâmbula acompanhamos duas histórias. Uma seguindo a viagem do garoto Muidinga e o velho Tuahir que fogem dos horrores das guerras tribais. Na estrada avistam a carcaça de um ônibus incendiado e decidem utiliza-lo como abrigo por alguns dias. Dentro dele encontram alguns corpos que levam para fora e os enterram, ao voltar até o “autocarro” se deparam com outro corpo e uma mala chama a atenção ao seu lado. Dentro da mala encontram cadernos que conta a história de outro garoto, Kindzu, que também discutem e deixam claro o horror das lutas tribas que assolam Moçambique.

filmes_885_Terra Sonambula 4

Ambas as crianças passam por situações parecidas, seja em relação à família, em relação a questões sociais e Muidinga acaba passando seu tempo lendo, e Tuahir acompanhando, sobre as histórias de Kindzu, que também foi largado pelos pais e não conhece muito sobre seu passado. A viagem do menino e do velho revela muito da África destruída e árida, as histórias de Kindzu versam sobre o folclore regional, com seus guerreiros preparados para lutar pela terra.

Minha leitura sobre a África não é, ainda, cheia de conhecimento. Outros livros já me chamaram a atenção e já possuem lugar garantido em leituras futuras, mas muito ainda é sobre as guerras tribais ou histórias sobre “diamantes de sangue”. Estou a procura de outras vertentes sobre o povo e sua cultura e Mia Couto foi uma grata surpresa.

Postado em: Revisitando
Tags: , ,

Nenhum comentário em “Revisitando – Terra Sonâmbula”


 

Comentar