5 às 5ªs – 5 Diretores mestres
por Patricia
em 26/09/13

5

Para essa semana de cinema teremos uma lista não de filmes, mas de diretores que já me levaram ao cinema só por terem dirigido o filme. Só por isso. Simples assim. Eu sou dessas pessoas que às vezes pira mais com um diretor do que com o Brad Pitt pelado. Às vezes.

Vou ressaltar que apesar de ter colocado uma ordem, não sei dizer se um é mais importante que outro:

1 – Tarantino: não sei nem como começar a apresentar o Tarantino. O que posso dizer é que assistir Pulp Fiction mudou todo o meu conceito de violência em filmes e como isso pode ser feito de um jeito trash ou com estilo. Tarantino é o mestre do sangue com conteúdo. Ele consegue entreter e fazer cada filme com uma temática diferente e ainda assim todos unificados pela maneira singular com que ele inclui litros e litros de sangue falso. Gênio. Dicas: Pulp Fiction, Bastardos Inglórios, Cães de aluguel.

index

2 – Woody Allen: Já Woody é o contrário de Tarantino. Os diálogos são tão bem trabalhados que você pode perder o ritmo do filme se perder uma ceninha que seja. Seus filmes têm uma leveza e um humor inerente. Além disso, ele consegue incorporar o ambiente do filme como ninguém. E você tem um prato cheio: diálogos imponentes e cenas extremamente bem montadas mesmo quando são muito simples. Woody retrata o ser humano como pouco. Ele vai a fundo na psique e maluquice que muitos desenvolvem. Inclusive ele próprio. Dicas: Meia noite em Paris, Noivo neurótico, noiva nervosa, Vicky Cristina Barcelona.

images

3 – Martin Scorsese: Martin e suas sobrancelhas únicas. Conhecido como a Enciclipédia do Cinema, Scorcese retrata uma história de máfia como poucos. Do lado negro ao lado famiglia. Como Tarantino, ele usa a violência quase como um personagem do filme e a incorpora em um contexto bem situado. Tão fã de cinema, Scorcese faz parte de um instituto sem fins lucrativos que visa preservar filmes mudos. Seja com ou sem Leonardo DiCaprio, Scorcese é um nome que me arrasta ao cinema. Dicas: Os infiltrados, Taxi Driver, Touro Indomável.

Martin+Scorsese+scorsese

4 – Charlie Chaplin: Já comentei algumas vezes aqui o quanto eu gosto de Chaplin e seus filmes. Um roteirista cuidadoso e um diretor maluco por perfeição, Chaplin financiava seus próprios filmes no final da carreira de maneira a ter controle sobre todos os aspectos. É dessa época o genial O Grande Ditador que teve cenas que Chaplin chegou a refilmar quase 40 vezes. Chaplin inseria um conteúdo de crítica social direta em seus filmes. Às vezes sutil, às vezes nem tanto. Dicas: O grande ditador, O garoto, Luzes da ribalta.

images

5 – Francis Ford Coppola: Coppola tem crédito vitalício comigo. Ele pode fazer apenas filmes ruins o resto da vida porque ele já nos entregou 3 filmes absolutamente sensacionais: O Poderoso Chefão I e II e Apocalipse Now. Só isso…apenas isso. Não precisa de mais nada. Coppola é um ótimo contador de história. Seus filmes são longos mas o diretor tende a nos entregar todos os detalhes importantes para não perdermos nada. O resultado são cenas históricas do tipo que não dá para esquecer por um longo tempo depois que saímos do cinema.  Dicas: os 3 filmes que citei anteriormente. Se joga!

CA.0914.classic.hollywood.

Postado em: 5 às 5ªs

2 Comentários em “5 às 5ªs – 5 Diretores mestres”


Avatar
Juliana em 26.09.2013 às 09:25 Responder

Lista incrível! Confesso que desconheço os filmes do Chaplin, mas fica a dica para o próximo final de semana em casa. Meu diretor favorito é, sem sombra de dúvidas, o Tarantino que está pouca coisa acima do Almodóvar; no entanto, o melhor filme de todos os mundos é The Godfather part I, do Coppola. Amo o Sean Penn e serei eternamente grata por Sobre Meninos e lobos e Into the Wild! Baz Luhrmann também é incrível… Enfim, muito difícil listar um Top 5. Mas adorei o post e já anotei alguns filmes que ainda não ví. =)

Avatar
Paty em 26.09.2013 às 09:30 Responder

Olha..Almodóvar com certeza será menção honrosa. Acho que esse foi um dos top 5 mais difíceis de montar, tenho que dizer. 🙁
E, concordo, Sean Penn e Baz Luhrmann também merecem um lugar. Ahhh!!! Vou ter que fazer parte 2 assim. hahahahaaha


 

Comentar